Rio começa nesta terça a desinfetar locais públicos contra o coronavírus

1 / 2

Comlurb-lavagem.jpeg

Gari da Comlurb testa o sistema de lavagem dos locais públicos

A partir desta terça-feira, funcionários da Comlurb farão a lavagem e a desinfecção de ruas com detergente em bairros da Zona Sul e na Barra da Tijuca — áreas onde foram registrados, até agora, mais casos do novo coronavírus na cidade — e no Centro. O trabalho será executado em locais como pontos de ônibus, saídas de BRT e estações de metrô. A desinfecção também será feita no entornos de hospitais municipais e estaduais.

O presidente da Comlurb, Paulo Mangueira, explicou como será feita a ação:

— Utilizaremos 20 caminhões-pipa, dez vans com motobomba e 30 pulverizadores. Vamos privilegiar lavagem de superfícies e também das áreas de contato para reduzir possibilidade de contágio em locais em que muita gente toque. No Centro, daremos atenção especial a pontos com maior concentração de população em situação de rua, aproveitando os momentos em que eles não estiverem nos locais.

 

Niterói usa substância empregada na China

A Prefeitura de Niterói iniciou, nesta segunda-feira, o processo de sanitização da cidade, como parte do conjunto de ações de combate a expansão da pandemia do novo coronavírus na cidade. Conforme antecipou o colunista Ancelmo Gois, do Globo, uma empresa chinesa foi contratada para o serviço, utilizando a mesma tecnologia de seu país de origem, o quaternário de amônia de quinta geração, que impede a proliferação do vírus por três meses.

A sanitização das ruas e do mobiliário urbano começou por Icaraí, por ser o bairro que concentra a maioria dos casos de Covid-19 no município, que já tem uma morte pela doença confirmada. Mas, de acordo com o prefeito, Rodrigo Neves, há outras etapas previstas.

— Agora, vamos aplicar em locais públicos e nas unidades hospitalares de referência ao atendimento do coronavírus —  afirmou Neves.