Rio confirma 205 novas mortes por Covid-19 e entra no sétimo dia de alta da média móvel

Felipe Grinberg
·2 minuto de leitura

RIO — O estado do Rio confirmou nesta terça-feira (12) 205 novas mortes pela Covid-19 e mais de 3,5 mil casos da doença. Desde o início da pandemia, 26,976 pessoas morreram vítimas do coronavírus e ao menos 465 mil foram infectadas.

Com os dados desta terça-feira, a média móvel passa a ser de 3.078 casos e 163 mortes por dia. Em relação há duas semanas atrás, houve um aumento de 115% no número de óbitos , o que indica uma tendência de crescimento na intensidade do contágio por estar acima da marca mínima estipulada de 15%.

Os dados divulgados nesta segunda-feira, porém, podem não representar o cenário atual com fidelidade por causa das festas de fim de ano.

Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

As pistas das avenidas Atlântica, em Copacabana, Vieira Souto, em Ipanema, Delfim Moreira, no Leblon, e do Aterro do Flamengo voltarão a ser fechadas para carros nos domingos e feriados. O estacionamento de veículos na orla também volta a ser permitido.

O decreto publicado nesta terça-feira (12) modifica as regras determinadas pela gestão passada da prefeitura, no dia 10 de dezembro, com o objetivo de conter aglomerações por conta da disseminação da Covid-19 na cidade.

Na semana passada, ao reabrir o Campo de Santana, no Centro, o prefeito Eduardo Paes, que chegou a anunciar que abriria as áreas de lazer na orla no último fim de semana, disse que seria feita uma campanha de conscientização para o uso desses espaços e da praia. O decreto, no entanto, não traz detalhes sobre essa campanha.