Rio cria medalha Alcione para homenagear a cultura do samba no estado

Em meio as comemorações de 50 anos de carreira, Alcione dará o nome de um prêmio para homenagear o samba no Rio. Nesta segunda-feira o governo fluminense publicou em edição extra do Diário Oficial a criação da Medalha de Mérito Cultural Alcione. A honraria será destinada para homenagear a cultura do samba no Rio.

Baía sem lei: navios abandonados e danos ao ambiente ocorrem na ausência de fiscalização

A receita de quem chegou ao topo: três executivos negros contam como venceram obstáculos na carreira

A premiação ocorrerá todos os anos em 10 categorias: sambista, revelação, cantor de samba, cantora de samba, melhor compositor (a), melhor instrumentista feminino, melhor instrumentista masculino, produtor (a) cultural de samba, projeto destaque, projeto destaque do território.

Segundo o decreto, "a celebração de entrega do prêmio será considerada como parte das comemorações do mês da Consciência Negra e do aniversário da homenageada". A entrega será feita preferencialmente no dia 21 de novembro, aniversário de Alcione.

Em 2022, a sambista também completa 75 anos de vida. Completando 50 de carreira e celebrando com uma série intensa de shows. O álbum gravado no Teatro Municipal será lançado pela Biscoito Fino nas plataformas até o fim do ano. Em 2023 sai o CD. E “Marrom, o musical”, chega ao Rio em 25 de novembro, na Cidade das Artes.

— Levanto devagar, mas é bom não sentir mais dor. Tenho quatro parafusos. Sou uma mulher biônica — disse ao GLOBO em entrevista há um mês, se referindo a cirurgia da coluna realizada em julho.