Rio flexibiliza restrições no comércio, mas mantém praias fechadas

LUÍS COSTA
·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Após duas semanas fechados para atendimento presencial, bares e restaurantes do Rio voltaram a abrir as portas nesta sexta-feira (9). O horário de funcionamento, no entanto, continua restrito até as 21h, como já estabelecia decreto do dia 11 de março. O comércio também voltou a funcionar, com teto de 18h. Outras atividades, como permanência nas praias, continuam proibidas. A chamada pausa emergencial no município, para evitar o avanço de casos da Covid-19, previu uma série de restrições no comércio, no setor de serviços e de lazer, entre os dias 26 de março e 8 de abril. As medidas mais restritivas foram flexibilizadas nesta manhã pela prefeitura. Confira abaixo o que pode e o que não pode a partir desta sexta. Durante o megaferiado no Rio, foi proibida a presença de banhistas na faixa de areia ou grupos de futebol. Foram liberados apenas surfistas e a prática de esportes individuais. O que pode funcionar Bares, restaurantes, lanchonetes e quiosques podem ficar abertos até as 21h para atendimento presencial; após esse horário, apenas serviços de entrega. Clubes podem funcionar entre as 11h e as 21h. O comércio não essencial fica aberto das 10h às 18h. Órgãos públicos não essenciais funcionam das 08h às 17h. O setor de serviços funciona entre as 12h e as 21h. Museus, bibliotecas, cinemas, teatros, circos, parques de diversão, salas de concerto, pontos turísticos e outras atividades de prestação de serviço funcionam do meio-dia às 21h. Não pode funcionar: Comércio ambulante. Permanência nas praias (exceto para exercício individual). Prática de esportes coletivos. Festas e eventos. Casas de Espetáculo. Boates. Feira de antiquários. Uso de parques e cachoeiras.