Rio Gastronomia: casas tradicionais celebram longevidade e estreiam no evento

"Não dá para ficar parado no tempo", afirma Evelyn Deichmann, há mais de três décadas à frente da confeitaria Kurt, fundada por seu tio, o alemão Kurt Deichmann, em 1942. Uma das docerias mais antigas (e prestigiadas) do Rio de Janeiro, a casa no Leblon ocupa, pela primeira vez, um quiosque no Rio Gastronomia para servir uma seleção de receitas concorridas e compartilhar com o público os segredos da tal longevidade.

Programação musical: Rio Gastronomia terá shows de nomes da MPB, rodas de samba e carnaval fora de época

Detalhes: Rio Gastronomia reunirá 24 restaurantes conceituados, entre veteranos e novatos

— É difícil uma loja ficar 80 anos no mercado, né? — celebra Evelyn, entre risos. — Somos um negócio familiar, e já estamos na terceira geração de donos. Tudo o que a gente vende é produzido por nós, em nossa loja. E todos os doces são feitos sempre no próprio dia em que os servimos. Se acaba uma iguaria às 14h, por exemplo, ou não terá mais aquele item no dia ou então a gente vai lá e faz uma nova leva para atender os clientes. Nosso segredo talvez esteja no controle da qualidade.

Na 12ª edição do Rio Gastronomia — que acontece entre 11 e 21 de agosto, sempre de quinta-feira a domingo, no Jockey Cub Brasileiro, na Gávea —, mais de 40 restaurantes, bares e lojas oferecem pratos elogiados a preços mais acessíveis, em programação embalada por shows de grandes nomes da música popular brasileira e aulas de chefs renomados. Os ingressos já estão à venda por meio do site riogastronomia.com.

Novidades à mesa: Veja lista com seis restaurantes recém-abertos no RJ

Estreante no evento, o Kurt servirá sete receitas infalíveis que dão o que salivar. Estarão lá criações como a antológica Torta de Damascos (R$ 20, a fatia), uma das mais antigas da casa, e a Torta Macarron de Frutas Vermelhas (R$ 23), invenção da última década que se tornou um dos itens mais procurados no endereço.

Primeiro árabe no evento

O árabe Amir, marco da gastronomia carioca, também debuta no evento em bom momento. A casa em Copacabana comemora 25 anos de existência e se consagra, em 2022, como o primeiro estabelecimento de culinária libanesa a marcar presença no Rio Gastronomia.

Dia do Chocolate: Saiba onde encontrar receitas imperdíveis e promoções no RJ

No menu montado para o evento, o público encontrará clássicos, como o mix com mini salgados árabes (com quibes e esfirras, a R$ 12), o kebab de kafta (R$ 29) ou de falafel (R$ 23), a porção de linguiças de cordeiro picantes com molho de iorgute e hortelã (R$ 26) e o arroz de cordeiro com cebola frita (R$ 25).

— O atendimento e a qualidade do produto sempre foram os mesmos desde que inauguramos a casa — atesta Ingrid Baouchi, fundadora do restaurante e filha de libaneses.

Outras receitas em festa

Kátia Barbosa (do Aconchego Carioca e do Kalango) também tem motivo de sobra para celebrar nesta edição do Rio Gastronomia. A chef carioca comemora 13 anos do lançamento dos famosos bolinhos fritos de feijoada que a catapultaram na cena gastronômica do Rio.

Premiada: Paquistanesa vencedora do Grammy é fã de Marisa Monte e deixou o país por causa do machismo

— Quando criei o bolinho de feijoada, não tinha ideia que ia virar tudo que virou — ela afirmou, em entrevista ao GLOBO.

O público poderá experimentar a delícia no evento, no quiosque Katita. O mix de bolinhos de feijoada, abóbora com carne-seca e jiló com linguiça será vendido por R$ 35, a porção com seis unidades. E Kátia também vai dar lição por lá: no dia 19 de agosto, às 20h, ela mostra como criar pratos irreverentes com a abóbora, da casca ao recheio, no Auditório Sesc | Senac.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos