Rio inicia vacinação infantil contra Covid-19; tire as principais dúvidas

·4 min de leitura
Vacinação infantil começa em todo o país - Foto: Getty Images
Vacinação infantil começa em todo o país - Foto: Getty Images

A cidade do Rio inicia a campanha de vacinação infantil contra a Covid-19 nesta segunda-feira, dia 17, junto com mais outras onze capitais. Leia abaixo as principais dúvidas dos responsáveis por crianças de 5 a 11 anos sobre este atendimento.

  • Pelo calendário, quem pode se vacinar no Rio?

Meninas de 11 anos já podem receber a vacina hoje, e meninos da mesma idade poderão se vacinar amanhã. Na quarta, haverá repescagem para meninos e meninas de 11 anos. Crianças de 5 a 11 anos com comorbidade ou deficiência permanente podem se vacinar em qualquer dia, mediante a apresentação de laudo médico que comprove a condição de saúde.

  • Por que devo vacinar meu filho?

A vacina tem eficácia cientificamente comprovada na prevenção de casos graves e mortes por Covid-19, bem como na redução da transmissão da doença.

  • A vacina em crianças é segura?

Sim. Pediatra e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm),Isabela Ballalai destaca que a segurança da vacina é comprovada não apenas por estudos clínicos, mas também por dados de países que já imunizam as crianças. “Até dezembro, os Estados Unidos já tinham aplicado quase 9 milhões de doses e relatado apenas 4,8 mil casos de efeitos adversos (cerca de 0,05% do total de aplicações). Desses casos, 97% foram de efeitos leves, como dor no braço ou na cabeça”.

  • Quanto tempo a criança leva para desenvolver imunidade contra a Covid-19 após a vacina?

O prazo é de 14 dias após a segunda dose, como no caso dos adultos.

  • Após a vacina, que efeitos devem ser esperados?

Os mesmos observados nos adultos: dor no local, inchaço, vermelhidão, febre e dor de cabeça. No entanto, geralmente, as reações nas crianças são mais brandas do que nos adultos.

  • Qual imunizante será utilizado? É o mesmo dos adultos?

Não. As doses pediátricas da Pfizer têm dosagem e composição diferentes das usadas em maiores de 12 anos. A vacina será aplicada em duas doses de 0,2 ml (equivalente a 10 microgramas).

A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e pelos pais, mães e cuidadores.

  • Qual o intervalo entre as doses?

O intervalo estipulado no Rio é de oito semanas, embora a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tenha aprovado o prazo de 21 dias.

  • Há restrição para algum grupo?

De acordo com a bula da vacina, apenas para quem tem alergia a algum dos componentes do imunizante.

  • É necessária a autorização dos pais para vacinar a criança?

Não, mas ela deve estar acompanhada de qualquer pessoa maior de 18 anos, como pais, avós, tios e padrinhos, no ato da vacinação.

  • Que documentos devem ser levados ao posto de vacinação?

A caderneta de vacinação da criança é suficiente como documento a ser apresentado no posto de saúde. No entanto, é recomendado que pais e responsáveis levem o CPF do menor, para facilitar o registro da aplicação no sistema. Para aqueles que não tiverem, a não apresentação não impede a vacinação.

No caso das crianças com comorbidades que receberão a vacina antecipadamente, é preciso apresentar qualquer comprovante que demonstre a condição de saúde: exames, receitas, relatório médico, prescrição médica etc. O mesmo vale para as crianças com deficiência, cujos responsáveis poderão mostrar qualquer documento que indique se tratar de uma pessoa com deficiência, como laudo da rede pública ou particular, cartões de gratuidade no transporte público, comprovações de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas.

  • Onde posso vacinar meu filho?

Nas Clínicas da Família, Centros Municipais de Saúde e pontos de vacinação na cidade do Rio listados no endereço https://coronavirus.rio/vacina/.

  • Preciso levar o comprovante de vacinação na escola do meu filho?

Nas redes municipal e estadual de educação, a apresentação do comprovante não é obrigatória. Quanto à rede privada, cada escola tem seu protocolo.

  • Meu filho está com sintomas de Covid-19, ele pode ser vacinado?

Não. Para vaciná-lo, é preciso aguardar quatro semanas desde o dia do início dos sintomas (ou do diagnóstico positivo em teste no caso dos assintomáticos).

  • Não consegui levar meu filho ao posto nas datas divulgadas. Haverá nova repescagem?

A prefeitura ainda não divulgou novas datas de repescagem além das já informadas no atual cronograma, mas disse que o calendário de vacinação prevê repescagens.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos