Rio de Janeiro é novamente palco de um dos maiores eventos culturais multilinguagem do Brasil

Este ano, não faltam motivos para comemorar a 20ª edição do Festival Sesc de Inverno. Afinal, além de ser o retorno ao ambiente presencial, o evento também marca o reencontro dos artistas com o público — depois de uma edição virtual, em 2021, e de não ter sido realizado em 2020, por causa da pandemia.

A abertura do evento fica por conta de Lulu Santos, que fará duas apresentações – amanhã e depois – no Sesc Quitandinha, em Petrópolis. O artista sobe ao palco com o show “Alô Base!”, que comemora seus 40 anos de sucessos. E esta edição traz uma grande novidade: pela primeira vez, o Festival ultrapassa as fronteiras da Região Serrana e chega às regiões dos Lagos, Sul e Norte Fluminense. Além de Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo e Três Rios, a programação se estenderá a São João da Barra, Itatiaia (Penedo), Valença, Vassouras, Casimiro de Abreu (Barra de São João), Rio das Ostras, Búzios e Macaé (Sana). O aniversário é do evento, mas quem ganha o presente é o público!

— O Festival Sesc de Inverno está no calendário de eventos da Região Serrana há duas décadas e é sempre muito aguardado pela comunidade local e por turistas de todo o Brasil. Além de uma programação robusta, que reúne artistas locais e renomados, a programação se destaca pela variedade de opções nas mais variadas linguagens artísticas. Diante do impacto positivo que o evento causa na região, levando qualidade de vida à população e movimentando a economia, há alguns anos procuramos ampliá-lo para além de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Nesta edição especial, que celebra os 20 anos do evento e a sua retomada ao modelo presencial, chegamos a 14 localidades de 12 municípios em todas as regiões do Estado. Entendemos que além de celebrar a 20ª edição, este é o momento de fazer todos os esforços para reativar a economia do Estado e resgatar a confiança dos fluminenses depois de dois anos de pandemia — afirma Antonio Florencio de Queiroz Junior, Presidente do Sistema Fecomércio RJ.

Reconhecido como um dos mais expressivos e importantes eventos de arte e cultura do país, o Festival Sesc de Inverno contempla atrações nas principais linguagens artísticas: literatura, cinema, música, teatro, dança, circo e artes visuais. A programação mescla grandes nomes do cenário nacional e artistas locais, o que o torna também um impulsionador para os talentos do interior do Estado. São mais de 500 artistas em 300 apresentações.

— A importância do evento, que chega a 20 edições, engloba, inclusive, o reencontro da sua programação com a vida cultural das cidades. Depois de atravessar um período de severas restrições, criamos uma programação para celebrar a vida. Em todos esses anos, o projeto se consagrou como um espaço de trocas de experiências, no qual artistas de todo o país compartilharam suas práticas e experiências em oficinas, shows, espetáculos, exposições, intervenções artísticas, exibição de filmes e muitas atividades culturais. Trata-se de um dos maiores eventos culturais multilinguagem do Brasil! — afirma Christine Braga, Gerente de Cultura do Sesc RJ.

O cantor Leoni, uma das atrações do Festival Sesc de Inverno — que se apresenta em Macaé e Casimiro de Abreu, nos dias 16 e 24 de julho, respectivamente —, faz coro e acrescenta:

— O Sesc presta uma grande contribuição à cultura nacional nas duas pontas. Do lado dos artistas, a instituição impulsiona suas carreiras, já que dá a oportunidade de eles se apresentarem nas Unidades Sesc. Isso é muito importante, incluindo aí suas equipes e técnicos. E para o público também, pois são eventos sempre gratuitos ou a preços populares. Por tudo isso, o Sesc presta um serviço inestimável à cultura e merece os parabéns, sempre! Pela organização, logística e resistência.

Economia e turismo aquecidos

O Festival Sesc de Inverno mantém o compromisso do Sesc RJ com a transformação social, pois, ao longo de duas décadas, contribui para a formação de plateia. O evento posiciona a instituição como um agente promotor de cultura. Para o público, é uma iniciativa que encanta, emociona e transforma. Para as cidades participantes, o Festival é um acontecimento que gera renda e oportunidades. Por meio dele, o Sesc RJ reafirma sua missão de responsabilidade social, estímulo econômico e impacto cultural.

— O Festival Sesc de Inverno já é um evento tradicional, muito aguardado por todos, agora na alta temporada, pois movimenta muito a economia da Região Serrana — comemora Marcelo Fiorini, Presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Petrópolis.

Fiorini acrescenta:

— Esse grande evento cultural traz muitos turistas para Petrópolis, o que é muito importante neste momento de retomada da economia para a cidade, pós-pandemia, pós-tragédia das chuvas do início do ano.

Uma das características do Festival é dar luz ao trabalho de artistas locais, como é o caso de Dalmo Latini, palhaço fundador da trupe Família Clou:

— A história da família Clou se mistura muito com a do Festival Sesc de Inverno. O evento foi o primeiro a abrir as portas, em 2003, para mostrarmos nossa arte. Durante o Festival, reencontramos amigos, levamos o nosso trabalho para outras cidades e conhecemos outras plateias — diz Dalmo, que apresentará o espetáculo “Tal Pai! Tal Filho!”, em Barra de São João, dia 17 de julho; em Nova Friburgo, dia 22; em Rio das Ostras, dia 23, e em Casimiro de Abreu, dia 24.

Novidades e programação

O Festival Sesc de Inverno abre sua programação no Sesc Quitandinha, onde será inaugurada uma loja de souvenir, com uma linha de produtos criados especialmente para o evento.

A moradora de Teresópolis Fabíola Brandão, fã de carteirinha do evento, já está na expectativa:

— Acompanho o Festival Sesc de Inverno desde 2005. Este ano, estou superanimada para o evento que transborda cultura, um projeto maravilhoso que só o Sesc RJ consegue realizar — comenta ela, acrescentando que sentiu muita falta do Festival, em 2020, quando não foi realizado.

A programação completa do Festival Sesc de Inverno — que inclui ainda shows de artistas renomados como Iza, Lenine, Diogo Nogueira, Adriana Calcanhotto, Geraldo Azevedo e Léo Jaime — está disponível no site www.festivalsescdeinverno.com.br. A maioria das atrações é gratuita. As demais custam R$ 5 e R$ 10. Os ingressos estão à venda nas Unidades Sesc RJ (www.sescrio.org.br).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos