Rio pode ter pancadas de chuva na tarde desta quarta; véspera de Natal será de tempo instável, com chuva a qualquer momento

·2 min de leitura

RIO — Depois de dias com muito sol e calor, a Prefeitura do Rio volta a alertar a população para a possibilidade de pancadas de chuva, com intensidade entre moderada e forte, no final da tarde desta quarta-feira. O dia, que começou com tempo firme e tem previsão de máxima em 38ºC, pode passar a parcialmente nublado e, depois, a nublado, seguido das pancadas de chuva, que podem estar acompanhadas de raios e rajadas de vento. De acordo com o Inmet, as regiões com maior probabilidade de chuva são a Metropolitana, a Serrana e o Vale do Paraíba.

A chuva continua nos próximos dias, com previsão de pancadas de chuva moderada ou forte também durante a madrugada e a manhã de quinta-feira. Durante o dia, o tempo permanecerá instável, e a temperatura tende a diminuir de forma acentuada. A mudança de tempo está relacionada à associação entre as áreas de instabilidade e à formação de um sistema de baixa pressão sobre o oceano.

Na véspera de Natal, quando quase toda a população — sobretudo aqueles que viajam nesse período — espera um tempo firme, com clima agradável, o tempo também ficará instável. A previsão é de possibilidade de chuva fraca ou moderada isolada a qualquer hora. É possível que chova, em média, 10mm em toda a cidade, neste dia. Já no Natal, dia 25, e no dia seguinte, há baixa previsão de chuvas e o tempo ficará estável, segundo o AlertaRio.

Desde a ventania do domingo retrasado (12), 124 árvores tombaram na cidade, e pelo menos 131 bolsões d’água inundaram ruas por toda parte. Na última sexta-feira, houve alagamentos da Cidade Nova (Avenida Salvador de Sá), no Centro, à Barra (Avenida Ayrton Senna), na Zona Oeste, passando por diversos outros bairros: a lista inclui Méier, Maracanã, Madureira, Campo Grande, São Cristóvão, Bangu, Realengo, Ilha do Governador e Tijuca.

A Defesa Civil do Rio acionou 19 sirenes do Sistema de Alerta, em 11 comunidades do município. Às 18h, o Rio registrava 284 quilômetros de engarrafamento, segundo o Centro de Operações Rio — a média das últimas três sextas-feiras, no mesmo horário, foi de pouco menos da metade disso: 139 quilômetros.

De acordo com os parâmetros técnicos do AlertaRio, a intensidade dos ventos pode ser explicada a partir da divisão em quatro níveis:

Em caso de rajadas de vento fortes, o COR orienta que sejam seguidas as recomendações de segurança a seguir, elaboradas pela Defesa Civil e pelo Corpo de Bombeiros.

*Estagiário sob a supervisão de Leila Yousseff

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos