Rio prorroga vacinação da Pfizer contra Covid para crianças com com comorbidades até a terça-feira

A Secretaria municipal de Saúde decidiu prorrogar até terça-feira a aplicação da Pfizer infantil para crianças de seis meses a quatro ano com comorbidades e eficiências. O objetivo é tentar ampliar a cobertura dessa faixa etária. Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, em três dias de funcionamento dos postos (de quinta-feira a sábado), apenas 2.993 crianças foram protegidas. Isso corresponde a apenas 32, 18% do público-alvo estimado.

A maior procura foi registrada na quinta -feira, com a aplicação de 1.482 doses. Na sexta-feira, foram imunizadas 807 crianças enquanto que neste sábado foram feitas 704 aplicações.

— O público-alvo é estimado com base no censo de 2010, pode ser um pouco mais ou um pouco menos. No fim do dia, na hipótese de sobrarem doses (cada frasco vem com dez aplicações), crianças sem comorbidade também podem receber a vacina, para evitar perdas — disse Soranz.

Nessa faixa etária, são aplicadas três doses, sendo que as duas doses iniciais devem ser administradas com quatro semanas de intervalo. A terceira dose deve ser inoculada pelo menos oito semanas após a segunda dose.

Na capital, a vacina está sendo aplicada em cerca de 100 unidades da rede. A lista completa pode ser consultada em coronavirus.rio/vacina. Os postos vão funcionar das 8 às 17 horas.