Rio recebe hoje festival Dança em Trânsito

·2 min de leitura

O Rio de Janeiro recebe, a partir de hoje (8), o festival Dança em Trânsito 2021, que em sua 19ª edição, a primeira vez no formato híbrido (presencial e virtual), percorre 25 cidades de dez estados. Serão apresentados, ao vivo, em 18 cidades, espetáculos de 27 companhias do Brasil, Alemanha, Canadá, Espanha, França, Israel, México, Portugal, Suíça e Uruguai, em novembro e dezembro. Haverá também projeções de vídeos, residências de criação e oficinas gratuitas.

No Rio de Janeiro, espetáculos da Focus Cia de Dança, Márcia Milhazes Dança Contemporânea e Renato Vieira Cia de Dança, do Brasil; Iron Skulls Co e Cia Elías Aguirre, da Espanha; Compagnie Vivons, da França; e Christian Moyano, do Uruguai, entre outros, poderão ser assistidos no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Museu de Arte do Rio (MAR) e Orla Conde, todos no período de 8 a 14 deste mês.

19º Dança em Trânsito no Rio
19º Dança em Trânsito no Rio
Festival Dança em Trânsito poderá ser visto também em 25 cidades de dez estados

No CCBB Rio, o ingresso para o Teatro 1 tem preço único de R$ 15; o ingresso é gratuito para o Cinema 2 e deve ser retirado previamente no site ou aplicativo Eventim. No MAR, a entrada inteira custa R$ 20 e a meia, R$ 10. A programação completa e inscrições para oficinas podem ser acessadas no site.

Ações

O calendário do festival prevê apresentações também em Goiânia, nos dias 15 e 16; Brasília, 18 a 21; São Luís, 25 e 26; Belém, 28; Parauapebas (PA); Canaã dos Carajás (PA); Belo Horizonte, 3 e 4 de dezembro; Ipatinga (MG), 6; Coronel Fabriciano (MG), 7; Vitória, 10; Vila Velha (ES), 11; Entre Rios do Sul (RS), 14; Alto Bela Vista (SC), 15; Florianópolis, 17; Capivari de Baixo (SC), 18 e São Paulo, 19, encerrando o circuito.

O Dança em Trânsito foi criado em 2002 e integra o projeto Ciudades Que Danzan, que reúne 41 cidades em diversas partes do mundo com o objetivo de difundir a dança contemporânea.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos