Rio terá passeio de balão a partir do dia 15

·4 minuto de leitura

RIO — No último fim de semana, um balão vermelho pôde ser visto pairando sobre o Campo Olímpico de Golfe, na Barra da Tijuca. Eram os testes para o início da oferta dos chamados voos cativos no local: o balão ficará preso ao chão por cabos de aço e poderá subir até 30 metros, levando dois passageiros e mais o piloto. As quatro horas de simulação foram fundamentais para definir a segurança e o modo de operação da novidade, que estará disponível a partir do dia 15. O equipamento será o primeiro da cidade.

— Este era um projeto antigo nosso. Fui uma das primeiras a participar do teste e posso garantir que a experiência é incrível — afirma Teca Palhares, diretora executiva do Campo de Golfe.

Os passeios serão oferecidos ao cair da tarde, das 16h às 19h. A ideia é que os passageiros possam apreciar as praias da Barra e do Recreio, a Lagoa de Marapendi e toda a extensão do campo na hora do pôr do sol. A duração é de dez minutos, e os preços vão variar de R$ 150 (de terça a quinta-feira) a R$ 190 (às sextas e aos sábados e domingos). Crianças as partir de 6 anos e com pelo menos 1,10m de altura poderão sentir o gostinho da aventura.

— Essa região é muito bonita e precisa ser mais explorada. Estamos num momento em que muitos já estão vacinados e o turismo é retomado. A Barra precisa de mais atrativos, para chamar mais turistas — observa Teca.

O interesse pela novidade tem sido grande. Por isso, já foi encomendado mais um balão, com capacidade para seis pessoas além do piloto:

— Sabemos que muitas famílias vão querer fazer o passeio e, pela demanda, sentimos que seria essencial ter um balão maior. Já temos até um noivo que planeja fazer um pedido de casamento do alto do balão.

Os passeios terão que ser agendados previamente, mas ainda não foi definido por meio de que plataforma. Também serão vendidos combos, que incluirão outras atrações do Campo de Golfe, como seu restaurante e seus dois bares.

— Poderemos vender o passeio mais um almoço, ou com direito a cobertura fotográfica feita por drone. Queremos que as pessoas aproveitem nosso espaço, que é todo aberto e por isso tem sido muito procurado neste momento — diz Teca.

Rapel e passeio ecológico

Se as condições de vento não estiverem favoráveis e chover, o programa será cancelado. Neste caso, o cliente poderá remarcá-lo ou pedir o reembolso.

—A operação é muito segura, e o piloto tem licença emitida pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) — garante a diretora.

Já é certo que os passeios de balão se tornarão uma atração fixa do Campo de Golfe. A administração planeja ainda instalar um outro equipamento, que subirá 50 metros e permitirá a descida por rapel. Para lançar mais esta novidade, será preciso fazer uma nova bateria de testes no local. E Teca salienta que não será preciso ter experiência na modalidade para participar. Dois instrutores especializados estarão disponíveis para dar uma breve aula sobre como proceder na descida e auxiliar as pessoas ao longo de todo o processo.

O Balão do Golfe, como está sendo chamada a atração, é fruto de uma parceria do Campo Olímpico de Golfe com a empresa Rio Venha Voar, especializada em voos de balão, e o Instituto Coalizão Rio. A ideia foi apresentada no mês passado, numa reunião do Rio Convention & Visitors Bureau, entidade que busca formas de fomentar o turismo na cidade.

— Nosso objetivo é unir pessoas e empresas para alavancar a economia do Rio e proporcionar à nossa população uma retomada das atividades turísticas de forma segura — conta Luís Cláudio Leão, presidente do Instituto Coalizão Rio e do Clube Empreendedor Brasil.

Foi Leão quem teve a ideia de trazer o passeio para a cidade e viabilizou a implantanção do projeto no Campo Olímpico de Golfe.

— Tem um grupo de empreendedores da Baixada que sempre comentava sobre os balões em Xerém e Itaboraí. Depois de tanto ouvir isso, pensei que tínhamos que trazer para o Rio, e o Campo de Golfe foi o primeiro lugar que me veio à mente porque é uma área aberta e com uma bela vista — detalha.

Teca Palhares explica que, assim como as aulas de golfe oferecidas gratuitamente nos fins de semana, o balão é uma forma de atrair mais pessoas para usufruir o amplo espaço, de 1,2 milhão de metros quadrados no total. Outras novidades estão por vir.

— Em breve, vamos oferecer também um passeio ecológico guiado por biólogos — adianta.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos