Rio teve quase quatro vezes mais engarrafamento em manhã sem BRT

André Coelho
·1 minuto de leitura
FABIANO ROCHA / Agência O Globo

RIO — O município do Rio registrou engarrafamentos quase quatro vezes mais extensos na manhã desta segunda-feira (01) em comparação com a média das últimas três segundas-feiras, por conta da paralisação nos serviços do BRT, que aumentou a demanda por outros meios de transporte como carros de aplicativos e taxis. Segundo o Centro de Operações Rio (COR), às 8h havia 50km de engarrafamentos, contra 13km da média das últimas semanas. Às 9h, eram 62km, contra média de 22km.

Segundo os dados do COR, o trânsito começou a se normalizar no final da manhã, quando o congestionamento registrado foi de 29km, dentro da média para o dia da semana. Segundo a secretaria municipal de transportes, com a paralisação nos corredores TransOeste, TransOlímpica e TransCarioca, três linhas regulares tiveram seus trajetos alterados para tentar minimizar os impactos.

As linha 801, que sai de Bangu para a Taquara, e a 803, que faz o trajeto Senador Camará - Taquara, foram estendidas até o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. A linha 900 (Merk x Downtown) também teve sua rota estendida. Os ônibus fazem o trajeto do Downtown até o Terminal Taquara.

"A frota das linhas alimentadoras 883 (Bangu X Mato Alto), 853 (Vila Kennedy x Mato Alto) e 897 (Paciência x Pingo D´Água), que transportam os passageiros para as estações do BRT foram remanejadas para reforçar a operação e levar os usuários para estações mais próximas da Supervia”, diz a secretaria.

Segundo a nota coordenadores da pasta estão em contato com as empresas de ônibus para estender seus itinerários até grandes terminais como da Barra da Tijuca (Alvorada) e Jardim Oceânico e reforçar as linhas convencionais alternativas ao BRT a fim de ajudar a escoar o fluxo de passageiros até as estações de trem e metrô.