Risco de contaminação não espanta turistas e litoral norte de SP bomba à espera do Réveillon

REGINALDO PUPO
·3 minuto de leitura

SÃO SEBASTIÃO, SP (FOLHAPRESS) - As praias do litoral norte de São Paulo receberam uma invasão de turistas às vésperas do Réveillon, mesmo com a decretação da fase vermelha na região a partir desta sexta-feira (1º). As prefeituras de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba ignoraram o decreto estadual no feriado de Natal e permanecerão na fase amarela também no Ano Novo. Durante toda esta quarta-feira (30) a maioria das praias esteve lotada. Na Martim de Sá, em Caraguatatuba, uma das mais procuradas pelos turistas, não havia mais espaço na areia por volta das 14h. Os quiosques à beira-mar também estavam lotados, com fila de espera de clientes para ocupar as mesas. Tanto na faixa de areia como nos quiosques, a reportagem não viu nenhum banhista utilizando máscara facial, com exceção de alguns vendedores ambulantes clandestinos que utilizavam a proteção. Na praia de Maresias, em São Sebastião, o movimento também foi intenso durante todo o dia. Na madrugada desta quarta-feira (30), uma multidão tomou as ruas da praia e se aglomerou em frente aos bares e restaurantes, impedindo até mesmo a passagem de veículos. A Polícia Militar foi acionada e dispersou os turistas, a maioria jovens e adolescentes, que também não usavam máscaras. A PM autuou quatro veículos e apreendeu três caixas de som. Em Caraguatatuba, a Polícia Militar vem dispersando os "fluxos" com bombas de efeito moral. As aglomerações de jovens e adolescentes ocorrem na avenida da praia, em praças, e na praia Martim de Sá. Em feriados de Ano Novo anteriores, a região costumava receber, em média, 1,5 milhão de turistas. As prefeituras da região não realizaram nenhuma estimativa para este ano. Mas, de acordo com comerciantes, o movimento é semelhante ao do Réveillon passado. Com tantos turistas, a rodovia Rio-Santos, que corta os municípios de São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba, registrou tráfego intenso nesta quarta-feira, assim como rodovias que dão acesso à região: Tamoios, que liga São José dos Campos a Caraguatatuba; Oswaldo Cruz, que liga Taubaté a Ubatuba; e Mogi-Bertioga. O serviço de travessias por balsas entre São Sebastião e Ilhabela opera com oito embarcações e os turistas esperam, em média, de 20 a 40 minutos para embarcar. FASE VERMELHA IGNORADA As prefeituras do litoral norte ignoraram a fase vermelha do Plano São Paulo para o combate à Covid-19 e permitiram o funcionamento do comércio, especialmente bares e restaurantes, que deveriam funcionar apenas com entregas em domicílio. Porém, desde o Natal, os estabelecimentos vêm funcionando normalmente, mas com horário reduzido. Muitos, no entanto, vêm descumprindo a medida e mantendo suas atividades até de madrugada. O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), justificou a manutenção da fase amarela alegando que a cidade registra "bons índices". Segundo ele, 94% dos pacientes com Covid-19 superaram a doença e há, no momento, cinco pessoas internadas, número considerado baixo por ele. A Prefeitura de Ilhabela informou que intensificou a fiscalização nos comércios que não estão seguindo a fase amarela. Já Caraguatatuba disse entender que a "medida ideal" é limitar o funcionamento do comércio entre as 20h do dia 31 de dezembro até as 12h do dia 1º de janeiro.