Risco de variantes do coronavírus resistentes a vacinas faz Reino Unido endurecer quarentena

Guy Faulconbridge e Kate Holton
·1 minuto de leitura
Risco de variantes do coronavírus resistentes a vacinas faz Reino Unido endurecer quarentena

Por Guy Faulconbridge e Kate Holton

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou nesta segunda-feira que estava considerando aumentar o rigor das quarentenas para quem chega do exterior por causa do risco de novas variantes do coronavírus resistentes às vacinas.

Novas variantes do vírus que causam Covid-19 estão abrindo a possibilidade de uma batalha muito mais longa contra o patógeno do que se pensava anteriormente. Cientistas temem que novas variantes possam ser mais letais e que a vacina possa ser menos eficiente contra elas.

"Temos que perceber que há ao menos um risco teórico de uma nova variante que seja resistente à vacina entrando no país - temos que ser capazes de mantê-la sob controle", disse Johnson, a repórteres, em um centro de vacinação.

"Temos que assegurar que protegemos nossa população, protegemos o país contra a reinfecção que vem de for a", afirmou Johnson. "Precisamos de uma solução."

A nova variante identificada na África do Sul pode escapar dos anticorpos que a atacam em tratamentos com plasma sanguíneo de pacientes previamente recuperados e pode reduzir a eficácia da atual linha de vacinas, disseram cientistas.

Além da variante sul-africana, outras foram identificadas no Reino Unido e no Brasil.