Rita Lee é diagnosticada com tumor primário no pulmão

·1 minuto de leitura

A equipe de Rita Lee informou nesta quinta-feira, pelas redes sociais, que a cantora, de 73 anos, foi diagnosticada com um tumor primário no pulmão. Segundo o comunicado publicado no Instagram da artista, ela descobriu a doença após fazer um check-up no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, foi atendida e voltou para casa. A cantora dará sequência ao tratamento de imuno e radioterapia nos próximos dias.

"Nossa Rita submeteu-se a um check-up no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Os exames apontaram um tumor primário no pulmão esquerdo.", diz o texto.

"Bem assistida por uma junta médica, formada pelo Dr.Óren Smaletez, Prof Dr. José Ribas M. de Campos, Drª Carmen Silva Valente Barbas e Dr. Ícaro Carvalho, já se encontra em casa, e dará sequência aos tratamentos de imuno e radioterapia. Agradecemos as orações e a Luz Divina".

Em março, Rita tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Em 2010, a cantora retirou as mamas, aconselhada pela ginecologista.

“Minha ginecologista aconselhou a retirada das mamas, algo que não fez muita diferença, uma vez que as minhas já eram pequenas”, contou a cantora, em entrevista à revista "Isto É", em setembro de 2010. “Prefiro ficar sem peitos e tranquila a ficar com eles e paranoica”, afirmou ela, que decidiu não reconstituir as mamas.

Ela perdeu a mãe por causa do câncer, e tinha o risco alto de desenvolver a doença. Em 2013, a cantora falou sobre o assunto nas redes sociais ao comentar o caso da atrz Angelina Jolie, que havia se sumetido a uma dupla mastectomia para previnis o câncer de mama. "“Baita fuzuê com as tetas de Angeline Jolie, tal procedimento se faz há séculos", postou ela no Twitter na ocasião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos