Rivais mostram Russomanno ao lado de Dilma, Doria e Bolsonaro

GUSTAVO FIORATTI
·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* SÃO PAULO - SP - BRASIL - 16.09.2020 - Celso Russomanno. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO - SP - BRASIL - 16.09.2020 - Celso Russomanno. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os candidatos do candidato à Prefeitura de São Paulo têm mirado no líder das primeiras pesquisas de intenção de votos, Celso Russomanno (Republicanos), em ataques no horário eleitoral e nas redes sociais. Lembram do passado de alianças do deputado federal e apresentador de televisão.

Nas redes e na TV, a estratégia consiste em postar fotos e vídeos de Russomanno posando ao lado de políticos de diversos espectros ideológicos, como a ex-presidente pelo PT Dilma Rousseff, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador do João Doria (PSDB).

Boulos tem sido o mais agressivo nessa investida contra Russomanno. Publicou no Twitter que ele "vai pro debate pra puxar o saco do Bolsonaro", ação que chamou de vergonhosa, em menção ao primeiro encontro de candidatos realizado para as eleições municipais da capital, na Band TV. "São Paulo precisa de um prefeito, um líder, não um puxa-saco", afirmou.

Não foi a primeira vez. No Instagram, Boulos também postou um panfleto em que elenca os seguintes tópicos contra o candidato do Republicanos: "Fato 1, emissoras de TV são concessões públicas; Fato 2, quem renova suas licenças é o presidente; Fato 3, a emissora que apoia o presidente e o candidato dele em SP cancelou o debate".

O anúncio traz fotos de Russomanno e Bolsonaro e se refere ao cancelamento de debates no SBT, na Record, na CNN Brasil e na RedeTV!.

Nos bastidores, a avaliação é a de que esses cancelamentos podem beneficiar Russomanno, ao poupá-lo de ter que explicar suas propostas -a promessa de criar o auxílio emergencial paulistano é considerada frágil- e questões da vida pessoal e parlamentar que já o desgastaram em pleitos anteriores.

Nesta quarta (21), foi a vez de Márcio França (PSB) investir contra o adversário. O candidato postou vídeo em que Russomanno aparece dançando ao lado do governador do estado João Doria, em um ato público, enquanto repentistas cantam "Foram dois anos de aventura, abandonou a prefeitura, mentiu pra população. Era mentira dele", sobre o fato de Doria ter deixado a prefeitura em 2018 para concorrer ao cargo que hoje ocupa.

"Dá pra compreender porque tem gente que não acredita na Vacina do Doria!", inicia o texto postado pela campanha de França. "Ou RussoDoria?", prossegue. "Repare quem está na cena da dancinha... Ele mesmo: Russomanno!".

Joice Hasselmann, por sua vez, tenta em sua campanha atrelar Russomanno à esquerda e aos escândalos de corrupção durante os governos petistas. Ela postou há duas semanas vídeo em que o apresentador aparece dizendo "Estou aqui hoje para declarar meu apoio a Dilma, minha candidata à presidência da República".

Depois, em reprodução de um trecho do debate na Band TV, a candidata pelo PSL acusa: "você pediu voto para Dilma".

Acompanha o vídeo o seguinte texto: "São Paulo merece uma prefeita que nunca desviou dos seus princípios. Está na hora de dar um basta na corrupção e nas mentiras que tentam fazer o povo acreditar. Honestidade na política tem jeito."