RJ: 90% das mortes em ação policial são de pessoas negras

·2 min de leitura
Police officers patrol the Jacarezinho slum during a new pacification operation to combat crime in Rio de Janeiro, Brazil, January 19, 2022. REUTERS/Alexandre Loureiro
Police officers patrol the Jacarezinho slum during a new pacification operation to combat crime in Rio de Janeiro, Brazil, January 19, 2022. REUTERS/Alexandre Loureiro
  • Na capital do RJ, 90% das mortes em ação policial são de pessoas negras;

  • Estudo que foi divulgado em dezembro do ano passado cita alguns episódios que retratam a violência no estado;

  • Quase um ano após a chacina, outro jovem negro do Jacarezinho, foi morto nesta segunda-feira (25).

Segundo o relatório #PeleAlvo, da Rede de Observatórios, o Rio de Janeiro é o estado que possui o maior número de pessoas negras mortas, com 86%. Na capital, 90% das mortes em ação policial são de pessoas negras.

Intitulado 'Pele alvo: a cor da violência policial', o estudo que foi divulgado em dezembro do ano passado, cita alguns episódios que retratam a violência no estado, segundo a pesquisa. Um dos casos é a operação Exceptis, da Polícia Civil do Rio, na favela do Jacarezinho, que culminou em 28 mortos em maio de 2021.

Quase um ano após a chacina, outro jovem negro do Jacarezinho, foi morto nesta segunda-feira (25).

Trata-se de Jonathan Ribeiro de Lima, de 18 anos, que foi baleado no peito, segundo testemunhas, por PMs na comunidade na Zona Norte do Rio, na noite desta segunda-feira.

O jovem negro era morador da comunidade e trabalhava com a tia na venda e entrega de roupas, enquanto aguardava o alistamento no quartel e deixou um filho de apenas 4 meses.

Testemunhas dizem que policiais efetuaram o disparo e fugiram. Segundo moradores, não havia confronto entre policiais e criminosos no momento em que o rapaz foi atingido.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que o jovem, depois de ferido, é socorrido por moradores e levado em uma motocicleta para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manguinhos. Quando chegou lá, já estava morto.

Desde janeiro deste ano que a favela está ocupada pelo Programa Cidade Integrada, uma bandeira do governador Cláudio Castro (PL) na área de segurança pública, que foi iniciada no Jacarezinho em janeiro deste ano. PMs atuam permanentemente na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos