RJ registra queda de homicídios e roubos e alta de estupros

O Instituto de Segurança Pública do Rio de Janeiro, ligado à Polícia Civil do estado, divulgou hoje (21) os dados da criminalidade no primeiro semestre de 2022. O estado teve redução de 15% nos homicídios dolosos e de 13% nos roubos de rua. Por outro lado, os estupros aumentaram 9%, e os desaparecimentos, 37%.

Um dos principais indicadores levantados é a letalidade violenta, que somou 2.143 vítimas entre janeiro e junho de 2022, o que representa uma queda de 18% na comparação com o mesmo período do ano passado. O número soma homicídios dolosos, roubos seguidos de morte, lesões corporais seguidas de morte e mortes por intervenção de agentes do Estado.

Somente no mês de junho, foram 314 mortes desse tipo registradas pelas delegacias de polícia, um número 8% menor que o de junho do ano passado.

As mortes que resultaram da intervenção de agentes do Estado foram 628 entre janeiro e junho, o que significa uma queda de 22% em relação a 2021. Em junho, foram 77 casos, 21% a menos que no ano passado. Ainda segundo o ISP, cinco policiais militares e dois policiais civis foram mortos em serviço de janeiro a junho de 2022, enquanto, no ano passado, quatro PMs e nenhum policial civil foram mortos em serviço no mesmo período.

Pessoas desaparecidas

O número de desaparecimentos registrados pela polícia subiu de 1.893, em 2021, para 2.595, em 2022, segundo o ISP. Somente no mês de junho, foram 415 pessoas desaparecidas, 89 a mais que em junho do ano passado.

Também houve aumento nos casos de estupro. De janeiro a junho deste ano, 2.740 pessoas foram vítimas desse crime, e 440 sofreram essa violação no mês de junho, o que representa uma alta de 25% em relação a junho de 2021.

Os roubos de rua, que incluem também roubos no transporte coletivo, somaram 30.776 casos no semestre, redução de 13% com relação a 2021, sendo 5.319 casos em junho. Já os roubos de veículo foram 11.703 casos, com uma redução de 9%. Os furtos de veículos, por sua vez, tiveram alta de 21%, com 8.391 casos no semestre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos