RJ: Silva Jardim terá nova eleição para prefeito em março de 2020

Município Silva Jardim terá eleições para prefeito

Os eleitores do município de Silva Jardim, no Rio de Janeiro, terão que escolher novos prefeito e vice em março do ano que vem.

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) aprovou o calendário das eleições suplementares na última quarta-feira. Os eleitos vão exercer o mandato até 31 de dezembro de 2020.

Estão aptos a votar os eleitores que possuíam domicílio eleitoral no município em 9 de outubro de 2019, desde que estejam em situação regular. O prazo para apresentar o registro de candidatura é 31 de janeiro.

Segundo o TRE-RJ, a partir desta data, a 63ª Zona Eleitoral de Silva Jardim funcionará em regime de plantão aos sábados, domingos e feriados.

A Resolução TRE-RJ 1.112/19 será publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) de hoje (29), incluindo regras e datas do processo eleitoral suplementar, como registro de candidaturas, início da propaganda eleitoral, impugnações, julgamento de reclamações e direito de resposta, recursos, prestações de contas e diplomação. “Os eleitos que tiverem as contas de campanha aprovadas devem ser diplomados até 30 de março do ano que vem”, informou.

A solenidade de posse dos eleitos ficará a cargo da Câmara Municipal.

Interino

Atualmente, a cidade tem como prefeito interino, o vereador Jaime Figueredo Lima, escolhido no final de outubro durante eleição interna na Casa. Ele vai ficar no cargo até a eleição suplementar.

A prefeita Maria Dalva do Nascimento (SD), a Cilene, foi cassada após o julgamento de embargos de declaração sobre a decisão da Justiça Eleitoral, do Rio, do dia 2 de setembro, que determinava o afastamento de Cilene do cargo, por compra de votos, abuso de poder político e econômico e uso indevido dos meios de comunicação nas eleições de 2016.

Nesse pleito, Cilene tinha sido eleita vice-prefeita e assumiu a prefeitura depois da renúncia de Wanderson Gimenes (SD).