Robert Morse, ator de ‘Mad men’ e estrela da Broadway, morre aos 90 anos

·2 min de leitura

O ator Robert Morse, importante nome do teatro americano e conhecido pelo papel de Bertram Cooper na premiada série "Mad men", faleceu aos 90 anos nesta quarta-feira (20). A informação foi confirmada pelo roteirista e produtor Larry Karaszewski, um amigo pessoal do ator, em suas redes sociais.

“Meu bom amigo Bobby Morse faleceu aos 90 anos. Um enorme talento e um belo espírito. Enviando todo amor para seu filho Charlie e sua filha Allyn. Me diverti muito com Bobby ao longo dos anos”, publicou Karaszewski. Os dois trabalharam juntos em “American crime story: The people vs. O. J. Simpson”, em que Morse interpretou Dominick Dunne.

Nascido em Newton, Massachusetts, nos Estados Unidos, em 18 de maio de 1931, Morse já demonstrava interesse em atuar nos tempos de colégio. Após concluir os estudos, se muda para Nova York em busca de oportunidades nos palcos. Faz sua estreia na Broadway em 1949, com o musical “On the town”. Tem a oportunidade de aprender com o lendário professor de atuação Lee Strasberg.

Em 1962, conquista seu primeiro Tony pelo trabalho na peça “How to succeed in business without really trying”. E volta a receber o prêmio máximo da Broadway quase 30 anos depois, em 1990, por “Tru”, peça em que interpretou o lendário escritor Truman Capote.

Faz sua estreia nos cinemas com “O fruto do pecado” (1956), filme dirigido por George Seaton que recebeu duas indicações ao Oscar, mas com um papel de pouco destaque. Sua primeira participação importante veio em “A mercadora de felicidade” (1958), contracenando ao lado de nomes como Shirley Booth, Anthony Perkins e Shirley MacLaine.

Robert Morse também construiu uma bela trajetória na TV americana. Recebeu sete indicações ao Emmy, entre 1968 (“That's life”) e 2014 (“Mad men”). O Emmy veio em 1993 pelo trabalho em “American playhouse: Tru” (1992), um especial para a TV que apresentava a gravação da peça “Tru”.

Por “Mad men”, Morse recebe cinco indicações ao Emmy de melhor ator convidado. Em 2010, pela série, conquista o SAG Awards de melhor elenco.

Morse foi casado duas vezes, a primeira vez com a atriz de "Amor, sublime amor" (1961), Carole D'Andrea, entre 1961 e 1981. Ele deixa a segunda esposa Elizabeth Roberts, com quem se casou em 1989.

Teve três filhas com D'Andrea, Andrea Doven, Hilary Morse e Robin Morse, todas atrizes, além de dois filhos com Roberts, o filho Charles Morse e a filha Allyn Morse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos