Roberto Jefferson chora ao anunciar filha como ministra do Trabalho

Reprodução/Globo

Roberto Jefferson, presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), se emocionou ao anunciar à imprensa que sua filha, Cristiane Brasil, que também é deputada, ocupará o cargo de ministra do Trabalho, depois de Ronaldo Nogueira pedir o desligamento do cargo, o que aconteceu no último dia 27.

“O nome dela surgiu, não foi uma indicação. Estávamos conversando, eu, o presidente Michel Temer, o ministro Eliseu Padilha, e surgiu o nome da deputada Cristiane Brasil, fizemos uma ligação para o líder Jovair Arantes…”, declarou, com a voz embargada.

Em seguida, ele explicou a razão de seu choro. “Estou com orgulho e surpreso. É emoção que me dá. É um resgate, é um resgate”, afirmou.

Roberto Jefferson foi uma das figuras centrais no escândalo do mensalão e chegou a ser condenado pelo STF. No ano passado, ele teve sua pena perdoada.

A primeira indicação do PTB para o ministério era a do deputado Paulo Fernandes (PTB-MA), mas, segundo o próprio político, a sugestão foi vetada pelo ex-presidente José Sarney (PMDB). Questionado, Sarney negou o veto.