Robô expressa 700 emoções e consegue reconhecer sentimentos humanos

Ainda não existe previsão de quando o robô começará a ser vendido (Divulgação/Keyi Technology)
Ainda não existe previsão de quando o robô começará a ser vendido (Divulgação/Keyi Technology)
  • Loona é um robô 'pet' criada pela empresa chinesa Keyi Technology

  • Criação tem a capacidade de expressar mais de 700 emoções

  • Ele tem como objetivo imitar um bicho de estimação

Cada vez mais a inteligência artificial consegue se aproximar da complexidade da comunicação humana. Para criar um mascote que se comunica de uma maneira mais profunda com os usuários, uma empresa aposta no desenvolvimento de um robô pra lá de empático.

O Loona é uma máquina 'pet' criada pela empresa chinesa Keyi Technology. A fabricante alega que ele é capaz de reconhecer os sentimentos humanos, além de demonstrar mais de 700 tipos de emoções.

Para imitar um bicho de estimação de verdade, o robô pode dono pela casa e pedir para brincar. A tecnologia conta com conta com diversos sensores.

Ao todo, são quatro microfones na cabeça que captam os comandos de voz, uma câmera 3D-ToF (Time of Flight, tempo de voo em português) que serve para analisar o ambiente, o que evita colisões. Ainda existe a integração com uma câmera RGB que detecta movimentos de objetos.

A criação tem quatro rodas e seis motores. Isso permite que ele gire em 360° e consiga ficar sobre “duas patas”. O bichinho de Lara ainda pode se movimentar de forma autônoma ou ser controlado remotamente pelo app do celular.

A criação da Loona ainda não está à venda. No entanto, a meta no projeto de financiamento coletivo no Kickstarter já foi batida, com valores a partir de US$ 299 (cerca de R$ 1.570). A expectativa é que, em breve, a companhia coloque no mercado essa opção de melhor amigo de quatro patas robótico.