Robôs sexuais poderão sentir 'como humanos' em breve

Robôs sexuais poderão sentir sensações 'como humanos' em breve devido à pele artificial. Foto: Getty Images.
Robôs sexuais poderão sentir sensações 'como humanos' em breve devido à pele artificial. Foto: Getty Images.
  • Cientistas da Califórnia criaram uma pele artificial que reproduz 'sensação' de toque humano;

  • O novo tecido é usado por meio de um braço robótico e sensores ligados à pele humana;

  • Para doutor em robótica social, máquinas de IA integrarão a vida social e sexual humana nas próximas décadas.

Alguns robôs já podem realizar diversas tarefas humanas no dia a dia. Mas, e sensações dos seres humanos, eles seriam capazes de senti-las? É o que cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) tiveram em mente ao desenvolver uma nova tecnologia de inteligência artificial.

Os pesquisadores do instituto criaram uma pele artificial que permite aos robôs uma sensação de toque similar à dos humanos.

Leia também:

O novo tecido, feito de um hidrogel projetado para tornar as pontas dos dedos similares às dos humanos, é utilizado por meio de um braço robótico e sensores ligados à pele humana, que funciona de acordo com um sistema de machine learning.

Para o doutor em robótica social David Levy, tais máquinas de IA acabarão integrando a vida social e sexual de seres humanos nas próximas décadas.

“Acho que os primeiros robôs sexuais sofisticados estarão por aí em 2050, mas levará mais 50 anos até que se tornem comuns e as pessoas aceitem como normal um amigo dizer: 'Estou apaixonado por um robô e estou pensando em me casar com ele”, disse o cientista.

Enquanto isso, para o especialista em ética Neil MacArthur, essas máquinas ajudarão na “intimidade e desigualdade sexual”. Segundo ele, os robôs sexuais poderiam ajudar aquelas pessoas que não têm acesso a parceiros sexuais por fatores como idade, saúde ou “nível de atratividade convencional”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos