Rock in Rio: Lil Whind distribui cerca de R$ 4 mil em tênis Jordan durante show

Lil Whind cantou no palco Supernova no Rock in Rio (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Vida & Estilo)
Lil Whind cantou no palco Supernova no Rock in Rio (foto: Patrick Monteiro / Yahoo Vida & Estilo)

Resumo da Notícia:

  • Whindersson Nunes subiu ao palco Supernova com a persona Lil Whind

  • O artista incluiu ao show PcD's auditiva com uma tecnologia de sua empresa

  • Em conversa com Yahoo, Lil comentou a apresentação e a passagem pelo festival

Quem curtiu o Rock in Rio neste domingo (4) pôde assistir a uma performance de alto nível de Lil Whind, a persona de Whindersson Nunes para a música, e ainda concorreu a um tênis novinho que custa cerca de R$ 900.

O artista subiu ao palco Supernova, que abriga revelações da música, para uma performance de pouco mais de 40 minutos, e muitos fãs na plateia já o esperavam quase meia hora antes do show com camisas com o rosto do também comediante.

Com o apoio de um DJ, logo na abertura ele avisou ao público que usaria autotune. “Sou um rapaz da roça, me criei no meio do gado. Pra quem duvidou de mim, hoje estou no Rock in Rio. A toada é muito linda e meu avô escutava boi, o Justin Bieber que se acostume. Faça a vibe elevar, no sertão o trap está, no apoio com autotune”, cantou.

Cantando sucessos como “Barulho de Chuva” e “Rolê de Fortal”, ele empolgou a plateia não só com as músicas. A cada 10 minutos, em média, ele jogava ao público um par de tênis Nike Jordan. Os modelos masculinos e femininos, de diversos tamanhos, custaram cerca de R$ 900 de média. “Sei que vocês gostam de coisas de graça”, disse o cantor do palco.

Um dos ganhadores do produto cobiçado foi o montador e segurança de palco Romário Pereira, de 28 anos. “Não deu trabalho pegar, ele jogou bem no local que eu estava”, disse o profissional ao Yahoo. O modelo que ele pegou é o One Take 3 Cinza e Rosa. Além dele, foram jogados outros como o Why Not Zer0.5. Todos foram comprados pela equipe do artista no dia do show.

Ao falar com o Yahoo, Lil celebrou o momento e disse que nos últimos meses se dedicou a ver outros artistas para inspirar seu comportamento no palco. "Fiquei nervoso porque é novo, é diferente de fazer show falando. Manter a atenção das pessoas cantando é uma coisa que tem que aprender. Estou satisfeito porque entramos muito bacana e foi só manter", declarou.

Além da música

Whindersson, ou Lil Whind, aproveitou para fazer um teste in loco de uma de suas empresas, a TRON Robótica Educativa. O cantor levou os influenciadores Maria Rita e Alex Bill, que são pessoas com deficiência auditiva, para ‘sentirem’ o show.

Para tal, eles usaram a tecnologia MR que, em um colete preso ao corpo, produz vibrações que dão o tom do público e do palco no corpo. “Trouxe a minha empresa de tecnologia do Piauí para que pessoas com deficiência possam ‘ouvir’. É por isso que estou jogando Jordan (o tênis) para vocês. Sei que quanto mais as pessoas gritam, ou batem palma, o negócio vibra e eles se sentem inclusos no show. Quanto mais vocês gritarem, mais eles sentem”, comentou Lil Whind no palco.

“Com estes equipamentos, a gente pode sentir novas emoções. Estou realmente emocionada pela primeira vez que aconteceu isso. Amo sentir a música de verdade. Moro no Ceará e acredito que a comunidade surda está muito feliz por esse momento. Me sinto lisonjeada por vocês estarem me proporcionando essas experiências”, disse Maria nas redes sociais, em libras, acrescentando que sentiu até a vibração de carros e um helicóptero que passou pela Cidade do Rock.