Rodízio tradicional volta à cidade de São Paulo com pouco trânsito

TAYGUARA RIBEIRO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo registrou baixo índice de congestionamento nesta segunda-feira (18), primeiro dia da volta do rodízio aos critérios originais. Por volta das 8h, no horário de pico, a cidade teve três quilômetros de lentidão.

O número é similar ao registrado na segunda da semana passada (11), quando estava em vigor o megarrodízio. Na ocasião, a cidade de São Paulo teve pico de 1 km de congestionamento. Os níveis de lentidão ficaram baixos nas ruas, mas o transporte coletivo recebeu um número maior de passageiros.

O rodízio mais restritivo permitia apenas a circulação de placas com final par em dias pares e placas de final ímpar em dias ímpares. Além disso, era válido para toda a cidade, durante todo o dia, e aos finais de semana.

Quando comparado à última segunda-feira (4) antes do megarrodízio, o índice desta manhã é bem inferior, já que na data a cidade teve 11 quilômetros de lentidão no horário de pico da manhã.

A Câmara Muncipal de São Paulo aprovou na tarde desta segunda projeto que permite a antecipação de feriados na capital paulista e, com isso, a cidade terá um feriadão prolongado nesta semana para favorecer o isolamento social em meio à pandemia do novo coronavírus.

Com isso, possivelmente, esta terça (19) será o último dia de rodízio na capital paulista nesta semana, caso a Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), resolva suspender a restrição de circulação de carros durante o feriado.

A gestão municipal ainda não divulgou se o rodízio será suspenso. A informação deve ser oficializada somente após o decreto de Covas instituindo os feriados.