Rodrigo esconde Doria, Tarcísio traz Bolsonaro, e Haddad chama Alckmin e Lula no rádio

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A estreia do horário eleitoral no rádio mostrou diferenças na estratégia dos três candidatos ao Governo de São Paulo que estão à frente nas pesquisas de intenção de voto. Enquanto Tarcísio Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT) trouxeram padrinhos e aliados, Rodrigo Garcia (PSDB) preferiu esconder seu parceiro de chapa em 2018, o ex-governador João Doria.

O tucano elencou seu trabalho no governo do estado em gestões passadas, citou o ex-governador Mario Covas, mas afirmou não ter padrinhos políticos. O aliado Doria não apareceu no primeiro programa de rádio do atual governador.

A campanha do candidato do PSDB avalia que Garcia precisa se descolar do ex-governador, o que o candidato tem feito desde que assumiu o cargo. Doria deixou o Governo de São Paulo com baixa popularidade e sem conseguir emplacar sua candidatura à Presidência da República.

A omissão ao nome ex-governador no rádio, que já era prevista, foi explorada pela propaganda petista. "Rodrigo era vice do Doria e agora esconde", afirmou o programa de Haddad.

O petista aproveitou seu tempo para lembrar sua ligação com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e com o novo aliado Geraldo Alckmin (PSB), que governou São Paulo quando estava no PSDB e é vice na chapa à presidência. Os dois deram depoimentos no programa de estreia do ex-prefeito de São Paulo.

Linha semelhante utilizou Tarcísio Freitas, que se apresentou como o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL) em São Paulo. O presidente gravou um depoimento em que o aliado foi um dos melhores ministros da Infraestrutura. "To fechado com o Tarcísio", completou.

O candidato bolsonarista apareceu em segundo lugar na pesquisa Datafolha de intenção de votos para o Governo de São Paulo. Haddad lidera com 38%, seguido de Tarcísio, 16%, e Rodrigo Garcia, 11%.

A propaganda no rádio e na televisão vai até o dia 29 de setembro no primeiro turno. Além dos horários fixos (7h e 12h, no rádio, e 13h e 20h30, na TV), inserções com anúncios dos candidatos são veiculadas ao longo da programação das emissoras.