Rodrigo Mussi: Justiça quer ouvir ex-‘BBB22’ e decreta sigilo na investigação

Rodrigo Mussi apresenta melhora na UTI (foto: reprodução / instagram @rodrigo.mussi)
Rodrigo Mussi está fazendo fisioterapia atualmente (foto: reprodução / instagram @rodrigo.mussi)

Resumo da Notícia:

  • Rodrigo Mussi ficou internado na UTI do Hospital das Clínicas por 29 dias após ser vítima de um acidente de trânsito

  • A juíza que está com o caso do ex-BBB22 pediu mais informações sobre o estado médico do administrador

  • A Polícia Civil concluiu que o condutor que bateu o carro que Rodrigo estava foi imprudente

A investigação sobre o acidente que vitimou o ex-‘BBB22’ Rodrigo Mussi no fim de março passou por mudanças nesta quarta-feira (11). A pedido do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e da Polícia Civil, o inquérito foi colocado sob segredo de Justiça.

A decisão foi da juíza Aparecida Angélica Correia, da 1ª Vara Criminal do Fórum de Pinheiros, na Zona Oeste da capital, que determinou que novas diligências fossem realizadas para a juntada de documentos sobre o período que Rodrigo ficou internado na UTI e na enfermaria do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Ela também quer um relatório médico detalhado com todos os traumas que ele sofreu no acidente de trânsito e informações sobre possíveis e futuras sequelas. A informação foi divulgada inicialmente pelo site G1.

No despacho, a magistrada afirmou: “Entendo por bem decretar o sigilo destes autos. Providenciem-se as anotações necessárias. Cobre-se, com urgência, a juntada do laudo pericial do local dos fatos, já requisitado pela Autoridade Policial. Oficie-se, com urgência, ao Hospital das Clínicas, a fim de encaminhar relatório médico atualizado acerca das lesões sofridas por Rodrigo Abrão de Carvalho Mussi Ivo, bem como sobre o tratamento, eventuais sequelas e, ainda, se a vítima possui condições clínicas e psicológicas de prestar declarações sobre os fatos”.

Conclusão do inquérito

A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito sobre o acidente de trânsito envolvendo o ex-BBB Rodrigo Mussi, na capital paulista, no dia 31 de março. Na apuração, a polícia constatou que o motorista de aplicativo Kaique Reis, de 24 anos, foi "imprudente".

A investigação, conduzida pelo delegado Júlio César dos Santos Geraldo, indicou que o motorista foi "imprudente" e apontou "excesso de jornada de trabalho não fiscalizada pelo aplicativo de transporte individual".

Após o acidente, Rodrigo chegou a ficar internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital das Clínicas de São Paulo, de onde recebeu alta quase 20 dias depois.

O caso foi considerado gravíssimo, e Rodrigo precisou passar por uma cirurgia na cabeça e duas na perna por conta das lesões sofridas com o impacto.

Segundo a polícia, durante vários dias o motorista cumpriu longas jornadas de trabalho. Kaique não foi indiciado porque lesão corporal culposa é considerado um crime de menor potencial ofensivo, conforme esclarecido pelo órgão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos