Rodrigo oferece a Tarcísio acomodar equipe de transição em cargos públicos

*ARQUIVO* São Paulo/SP, BRASIL. 20.10.2022. SÃO PAULO, SP -  O Presidente Jair Bolsonaro e Tarcísio Freitas participam de encontro com lideranças políticas, entre eles, Rodrigo Garcia e Romeu Zema, no  ginásio da Portuguesa. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*ARQUIVO* São Paulo/SP, BRASIL. 20.10.2022. SÃO PAULO, SP - O Presidente Jair Bolsonaro e Tarcísio Freitas participam de encontro com lideranças políticas, entre eles, Rodrigo Garcia e Romeu Zema, no ginásio da Portuguesa. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governador Rodrigo Garcia (PSDB) ofereceu a Tarcísio de Freitas (Republicanos) a possibilidade de acomodar os membros da equipe de transição em cargos do Governo de São Paulo. Com isso, eles poderão ser remunerados, caso o governador eleito aceite a ideia.

A proposta foi feita pelo tucano nesta quinta-feira (17), durante a primeira reunião da transição de governo desde a eleição, no último dia 30.

No encontro, segundo relatos obtidos pela reportagem, Tarcísio foi bastante elogioso ao se referir ao atual governador, destacando o que vê como transparência e diálogo na passagem de bastão.

O processo de transição para grupos políticos distintos é raro em São Paulo, estado que teve uma sequência de governos do MDB e, depois, desde 1995, do PSDB.

Como mostrou a Folha de S.Paulo, um decreto estadual de 2006, publicado pelo então governador Cláudio Lembo (PFL), estabelece diretrizes para o processo de transição, mas não limita a quantidade de pessoas da equipe. Em 2018, na transição entre Márcio França (PSB) e João Doria (então no PSDB), Rodrigo foi o coordenador do processo.