Rodrigo Pacheco defende sistema eleitoral e STF: 'Não podemos admitir bravatas'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Rodrigo Pacheco (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Rodrigo Pacheco (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Rodrigo Pacheco defende sistema eleitoral e STF

  • "Não podemos admitir bravatas", escreveu ele nas redes sociais

  • Na semana passada, Pacheco e o presidente do Supremo, Luiz Fux, se encontraram e falaram a favor da harmonia entre os Poderes

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG) voltou a defender nesta segunda-feira (9) o STF (Supremo Tribunal Federal) e o sistema eleitoral brasileiro.

“Não podemos admitir sequer uma bravata relacionada a fechamento do STF, a cancelamento de eleições, a volta da ditadura militar ou de atos institucionais”, declarou ele em sua conta oficial do Twitter.

Na semana passada, Pacheco e o presidente do STF, Luiz Fux, se encontraram e defenderam publicamente o processo eleitoral e a harmonia entre os Poderes —Legislativo, Executivo e Judiciário.

As manifestações de ambos ocorreram depois que o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a atacar o Supremo e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e participou de ato contra a Corte em 1º de maio, Dia do Trabalhador.

Na ocasião, o STF afirmou em nota que Fux e Pacheco "conversaram sobre o compromisso de ambos para a harmonia entre os Poderes, com o devido respeito às regras constitucionais".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos