Rodrigo sobe tom e mostra Tarcísio com prefeito acusado de elo com PCC

SÃO PAULO, SP, 13.09.2022 - Debate entre os cinco candidatos mais bem posicionados na corrida pelo governo de São Paulo, no Memorial da América Latina, organizado pela Folha de S.Paulo, UOL e TV Cultura. Participam os candidatos Fernando Haddad (PT), Tarcísio de Freitas (Republicanos), Rodrigo Garcia (PSDB), Elvis Cezar (PDT) e Vinícius Poit (Novo). (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 13.09.2022 - Debate entre os cinco candidatos mais bem posicionados na corrida pelo governo de São Paulo, no Memorial da América Latina, organizado pela Folha de S.Paulo, UOL e TV Cultura. Participam os candidatos Fernando Haddad (PT), Tarcísio de Freitas (Republicanos), Rodrigo Garcia (PSDB), Elvis Cezar (PDT) e Vinícius Poit (Novo). (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A campanha do governador Rodrigo Garcia (PSDB) à reeleição vai subir mais o tom contra seu principal adversário pela vaga para o segundo turno, Tarcísio de Freitas (Republicanos), em vídeos que começa a veicular neste final de semana.

Um deles mostra encontro de Tarcísio com o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (Republicanos), que já foi preso e é acusado de ter ligações com o PCC (Primeiro Comando da Capital). Também são exibidas imagens do candidato com o ex-deputado federal Eduardo Cunha e os filhos do presidente Jair Bolsonaro, entre outros aliados.

Outro vídeo retrata o ex-ministro como alguém que não é de São Paulo, vive em Brasília e desprezou o estado na hora de fazer investimentos da pasta da Infraestrutura, que ele comandava.

A última pesquisa Datafolha, divulgada na quinta-feira (15), mostrou um acirramento da disputa entre Tarcísio e Rodrigo pelo segundo lugar. O candidato apoiado pelo presidente tem 22%, em situação de empate técnico com o tucano, que marcou 19%.