Rogério Ceni é o novo técnico do São Paulo; relembre a primeira passagem no clube

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Longe dos gramados desde julho, Rogério Ceni vai ter uma segunda chance no São Paulo. Horas depois da saída do argentino Hernán Crespo, o ídolo do tricolor paulista aceitou a proposta para comandar o time no Brasileiro.

Ceni vai receber o time um pouco melhor do que quando ele deixou o Morumbi há quatro anos. A primeira passagem do ex-goleiro não deixou boas lembranças. Foram sete meses no comando da equipe até a demissão em julho de 2017. Na ocasião, o São Paulo estava na zona de rebaixamento do Brasileirão e há seis jogos sem vencer na competição.

Ao todo, Ceni esteve à frente do time em 35 partidas, sendo 14 vitórias, 11 empates e 10 derrotas. Um aproveitamento de pontos de cerca de 50%. Abaixo do argentino, que deixou a equipe com 57% de aproveitamento.

Na época, Ceni foi substituído por Dorival Júnior. Sob o comando dele, o time terminou em 13º lugar, com 50 pontos. Mesma colocação em que está no momento, antes do início da rodada 26.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos