Roger Federer anuncia aposentadoria do tênis

Roger Federer fez o anuncio da despedida da carreira em suas redes sociais. Foto: Ryan Pierse/Getty Images
Roger Federer fez o anuncio da despedida da carreira em suas redes sociais. Foto: Ryan Pierse/Getty Images

Um dos maiores tenistas da história, o suíço Roger Federer anunciou sua aposentadoria nesta quinta-feira (15).

“Tenho 41 anos, joguei mais de 1.500 partidas ao longo de 24 anos, e o tênis me tratou com mais generosidade do que eu jamais teria sonhado. Agora devo reconhecer quando é hora de encerrar minha carreira competitiva”, disse Federer em um vídeo nas redes sociais.

Leia também:

Durante grande parte dessa carreira, Federer parecia que seria o maior vencedor de todos os tempos em títulos de Grand Slam. Ele ultrapassou seu ídolo Pete Sampras com sua 15ª conquista em 2009 e liderou a lista até 2022.

Só que ele parou nas 20 conquistas e ficou atrás de Rafael Nadal, com 22 e Novak Djokovic que tem 21 taças do circuito formado por Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open.

Federer lutou com lesões nos últimos anos e se despedirá na exibição da Laver Cup em Londres na próxima semana. No ano passado ele fez uma cirurgia no joelho na esperança de retornar ao circuito profissional.

Mas à medida que a recuperação se arrastava e o tênis continuava acelerando, o suíço percebeu que era hora de encerrar a carreira.

Federer termina a carreira com oito campeonatos de Wimbledon, seis Abertos da Austrália, cinco Abertos dos EUA e um Roland-Garros. Ele conquistou 103 títulos, uma medalha de ouro olímpica de duplas para a Suíça e passou um recorde de 237 semanas consecutivas como o jogador nº 1 do mundo.

A decisão de Federer de se afastar das quadras foi a segunda saída de um grande de todos os tempos apenas em setembro. No início deste mês, a também multicampeã Serena Williams, que dividiu o palco com Federer por toda a sua carreira, também fez a transição para uma aposentadoria esperada após sua derrota na terceira rodada do Aberto dos Estados Unidos.