Rogério Ceni revela salários atrasados e abre mão de multa

Rogério desabafou sobre atraso e disse que não irá cobrar multa rescisória caso perca a Sula e o clube queira o demitir.
Rogério desabafou sobre atraso e disse que não irá cobrar multa rescisória caso perca a Sula e o clube queira o demitir. Foto: (Alexandre Schneider/Getty Images)

Grande ídolo da história do São Paulo como jogador, o agora técnico Rogério Ceni tenta colocar seu nome na história do clube do Morumbi como comandante em sua primeira grande final na casamata.

Após o empate em 1 a 1 contra o Corinthians no clássico Majestoso do último domingo, o treinador do tricolor paulista revelou que o clube está convivendo com alguns pagamentos em atraso e colocou o cargo à disposição, sem a cobrança da multa rescisória, caso perca a final da Copa Sul-Americana para o Independiente Del Valle no começo do próximo mês: "Você acha que eu trabalho aqui pelo meu salário? Que eu estou preocupado com os meses que estão atrasados de imagem? Eu estou aqui para ajudar. Se eu não sou o cara certo... treinador no Brasil tem de monte. Acha que eu estou preocupado com minha multa rescisória? Façamos o seguinte: dia primeiro (de outubro), se não ganhar (a Sul-Americana), abro mão da minha multa rescisória e vou embora sem problema".

Leia também:

Ceni ainda brincou com a polêmica fala de Vítor Pereira, técnico adversário na partida, sobre as questões financeiras: "Não vou dizer igual o Vitor Pereira, que tem mais dinheiro que eu, recebe em euro, com todo respeito e admiração por ele, mas minha conta não é igual à do Vitor Pereira. Mas sou apaixonado pelo que faço. A responsabilidade é minha, e dia 2, se eu não ganhar o título e quiserem me mandar embora, eu abro mão da minha multa rescisória. Eu sei que tem atrasado, mas eles vão pagar, são ponta firme. Vou tentar fazer o time ser campeão, trazer a honra, o orgulho de volta. Por isso vou batalhar, tentar fazer o São Paulo campeão. Não precisa me dar dinheiro de multa. (Depois da final) se quiser continuar, continuamos".

No dia 1º de outubro, em Córdoba, na Argentina, o São Paulo encara os equatorianos do Independiente Del Valle pela final única da Copa Sul-Americana. O torneio continental é a última chance de título no ano de 2023.