Rolex usado na 'Grande Fuga' da Segunda Guerra é leiloado em Nova York

O relógio da marca Rolex Oyster que pertenceu a um piloto da Força Aérea Britânica e serviu para organizar a "Grande Fuga" de prisioneiros do campo nazista de Stalug Luft III, imortalizada no cinema, foi vendido nesta quinta-feira por 189 mil dólares a um comprador anônimo, em um leilão em Nova Iorque .

O preço pago pela peça, de história única, é inferior à estimativa da casa de leilões Christie's, que esperava vendê-la por entre 200.000 e 400.000 euros.

Adquirido pelo piloto Gerald Imeson quando era prisioneiro de guerra nazista em 1943, o relógio ref. 3525, fabricado no começo da década de 1940, é de aço inoxidável com tela azulada e um dos primeiros resistentes à água.

Imeson encomendou o relógio à casa Rolex na Suíça, que o enviou por meio da Cruz Vermelha ao campo de prisioneiros de segurança máxima localizado perto da atual cidade polonesa de Sagan, então território alemão.

O relógio de Imeson foi crucial para calcular o tempo durante a preparação e planejamento da "Grande Fuga" de prisioneiros de guerra, imortalizada pelo filme que levou Steve McQueen à fama na década de 1960, explicou à AFP o especialista em relógios da Christie's Adam Victor.

Dos 200 prisioneiros que participaram dos preparativos, 76 conseguiram fugir do campo de segurança máxima nazista em 24 de março de 1944. Imeson não estava entre eles. A maioria foi capturada e 50 foram executados.

O relógio permaneceu no pulso do piloto até o fim da guerra - ele foi libertado em 1945 - e ele o guardou até a sua morte. Sua família o leiloou em 2013 no Reino Unido.

af/ag/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos