Rombo na Americanas: Quem recebe seu dinheiro de volta primeiro? Bancos, trabalhadores ou consumidores?

Após ver seu caixa tombar, na sequência ao anúncio de um rombo de R$ 20 bilhões em seu balanço de 2022 e de anos anteriores, a Americanas entrou em recuperação judicial. Com uma dívida de R$ 43 bilhões, tem uma lista de 16.300 credores. Mas quem terá prioridade para receber a quantia a que tem direito? Bancos, trabalhadores ou consumidores?

Entenda: O que vai acontecer com a Americanas com a recuperação judicial

Americanas: Caso abre brecha para crise de imagem de acionistas

Essa fila tem uma ordem e há um caminho a ser percorrido até chegar ao momento do pagamento. A entrar em recuperação, a empresa blinda seu caixa de cobranças feitas por credores por 180 dias, prazo que pode ser prorrogado.

É nesse período que deve começar a negociar com todos aqueles a quem deve pagamentos para montar o plano de recuperação, que terá de ser aprovado em assembleia de credores.

Os credores são separados por categorias que têm uma ordem na prioridade de pagamento de dívidas.

No topo dessa lista estão os trabalhadores da empresa. Portanto, serão eles os primeiros a receber. Em seguida, vêm aqueles credores que têm dívidas com garantia junto à companhia.

Na sequência sai o pagamento dos créditos fiscais. E, por fim, vêm aqueles que não possuem qualquer preferência sobre os outros grupos de credores.

Com isso, os consumidores estão lá no fim da fila, ainda que tenham seus direitos de ressarcimento preservados. Também estou entre os últimos os fornecedores da varejista. E a espera, a depender do quanto tempo levará até a aprovação do plano de recuperação — que na avaliação de especialistas pode ser de dois anos — pode ser longa.