Ronaldinho recebeu o título em Assunção horas antes de ser detido por documentos falsos

Ronaldinho Gaúcho não será acusado pelo Ministério Público do Paraguai pelo uso de documentos falsos no país. Tanto o ex-jogador quanto seu irmão, Roberto de Assis Moreira, admitiram erro e ficaram livres do processo, e foram considerados "enganados em sua boa fé". Mas uma parte da história estava ainda sem resposta: como o ex-meia do Barcelona já portava um passaporte e uma identidade paraguaias falsas na manhã de quarta-feira, as autoridades estavam informadas pela Migração e só o detiveram na noite do dia 4? A explicação está em uma foto: R10 foi homenageado na Câmara Municipal de Vereadores de Assunção.

Logo após desembarcar na capital do Paraguai e ser escoltado por policiais e militares, Ronaldinho recebeu o título de "cidadão honorário" de Assunção das mãos do vereador Oscar “Nenecho” Rodriguez. O ex-jogador compareceu à cerimônia ao lado da empresária Dalia Angélica López Troche.