Ronnie Wood, do Rolling Stones, diz que enfrentou câncer durante a pandemia

·1 minuto de leitura
**ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 27.02.2016, 21h20 - A banda inglesa Rolling Stones se apresenta no estádio do Morumbi, em São Paulo (SP). (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
**ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 27.02.2016, 21h20 - A banda inglesa Rolling Stones se apresenta no estádio do Morumbi, em São Paulo (SP). (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O guitarrista Ronnie Wood, 73, do Rolling Stones disse que enfrentou um câncer durante a pandemia. Em entrevista ao The Sun, divulgada neste domingo (25), o músico afirmou que exames mostraram que ele está livre da doença e que pintar quadros com a mulher, Sally, 43, e ficar com os filhos gêmeos foram fundamentais durante o seu tratamento.

Segundo o tabloide britânico, Wood foi diagnosticado com carcinoma de pequenas células, um tipo raro e agressivo, que costuma ocorrer no pulmão, mas pode afetar outras áreas do corpo como próstata, pâncreas e bexiga.

Esta é a segunda vez que o guitarrista enfrenta a doença. Em 2017, ele teve um câncer no pulmão. De acordo com Wood, estar sóbrio e seguir os ensinamentos dos Alcoólicos Anônimos o ajudaram em sua recuperação.

Wood já esteve internado em clínicas de reabilitação oito vezes por causa da sua dependência de drogas e bebidas. "Eu estou passando por muitos problemas agora, mas durante minha recuperação, tinha que abrir mão. Quando você entrega o destino a uma força maior, coisas mágicas acontecem", afirmou.

"Isso me lembrou a Oração de Serenidade do AA: 'Me dê a serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar'. Isso é incrível. O que tiver que ser será, não tem nada a ver comigo. Tudo o que eu posso fazer é manter uma atitude positiva, se forte e lutar, o resto será decidido por uma força maior", disse.

Na entrevista, Wood não deu detalhes sobre o tratamento, mas afirmou que após conseguir manter a sobriedade e vencer o câncer mais uma vez, sente como se tivesse recebido "uma segunda chance".

"Sou grato todos os dias pela continuação dessa atitude positiva. Todos lutam à sua maneira, vivem suas vidas e sobrevivem", concluiu.