Rosamaria Murtinho apoia Regina Duarte e fala de foto com Bolsonaro: 'Ele é transparente'

Michael Sá

Amiga de longa data de Regina Duarte, Rosamaria Murtinho, de 84 anos, falou sobre o apoio que deu à atriz quando a mesma assumiu a secretaria de cultura do governo Bolsonaro. Ela esteve na posse da artista, em Brasília, no início do mês, e chegou a postar uma foto com o presidente da república nas redes sociais, parabenizando ele pela escolhe de Regina na pasta.

"Achei que eu tinha que dar uma força para a Regina, porque eu a conheci desde quando ela era solteira, quando ela estava começando a carreira, e o presidente botou na pasta uma pessoa nossa. Como muita gente começou a falar mal dela, a atacá-la, antes mesmo de ela ter tomado posse, achei que seria solidário da minha parte ir na posse", diz Rosamaria, se colocando contra às críticas à amiga. "Ela foi um pouco massacrada por um pouco de gente que confunde o ser humano que quer ajudar com política".

Rosamaria acredita que o nome de Regina, assim como os dos ministros, foram "ótimas escolhas do governo" e avalia de forma positiva a atual gestão do país.

"Estou torcendo para que dê certo. Conheci o presidente antes das eleições. Ele é um ariano, e o ariano é transparente, diz o que sente. E as pessoas podem não gostar do que ele diz, e por isso ele leva muitas críticas. Às vezes ele diz algumas coisas que eu não concordo, outras que eu concordo. E a gente vai vivendo, porque foi esse governo que 57 milhões de pessoas escolheram. Eu não o julgo pelas coisas que ele diz, assim da boca pra fora, porque talvez ele fale porque é uma pessoa transparente. E por quê que eu vou querer que dê errado? Eu sou contra a frase: 'quando pior tiver o governo, melhor para nós da oposição'. Eu quero.: 'quanto melhor tiver o governo, melhor para nós brasileiros'".

Ao decidir publicar a foto com o presidente em seu Instagram, Rosamaria diz que sabia que enfrentaria críticas de internautas. Ela conta que chegou a perder seguidores, mas, em compensação, ganhou outros mil novos admiradores.

"Aceito quem não gostou. Achei que eu não devia me pronunciar quando alguém pensa diferente de mim. Minha mãe dizia: cada um sabe da sua vida. E temos que conviver com as diferenças. O José de Abreu (ator e um crítico ao atual governo) foi meu genro na última novela. Ele em cena é um ótimo colega, então, não me interessa o que ele pensa. O que seria do azul se todos gostassem do amarelo?".

Rosamaria está há dez dias isolada em casa, no Rio, com o marido, Mauro Mendonça, de 88 anos, tomando todos os cuidados possíveis por conta da pandemia do coronavírus. "O que temos que fazer é ficar em casa e torcer para que isso passe logo. Estou aproveirtando para ler, ver filmes e estudar as três peças de teatro que eu fui convidada para fazer".