Roteiros para quem sabe curtir #4: O que fazer no Recife e Olinda antes, durante e no pós-Carnaval

Patrocinado por Engov

É impossível pensar no Carnaval pernambucano e logo não lembrar dos blocos de rua, dos inevitáveis frevo e do maracatu e dos bonecos de corpos e cabeças enormes. Outra característica de Olinda e do Recife é que praticamente todas as festas são "open". Sim, nada de gastar com entrada, fila, camarotes ou coisas do tipo. Claro, as opções existem. O tradicional Galo da Madrugada, por exemplo, ganha cada vez mais opções de camarotes. Mas, em sua mais pura essência, o Carnaval pernambucano é da rua, nascido e criado para ser democrático.

Para além dos blocos, que forram as ruas de recordes de foliões - o Galo da Madrugada segue como o maior do planeta -, há ainda uma série de shows no Marco Zero, no Recife Antigo. É lá que Alceu Valença, Elba Ramalho e um sem fim de artistas desfilam seus hits. Também uma fez gratuita.

Portanto, a dica é comece pelas ladeiras de Olinda (cidade vizinha, distante 8 km de Recife) com os cerca de 500 blocos de rua e volte para capital pernambucana para terminar a noite com alguns dos artistas mais importantes do País.

DICAS SIMPLIFICADAS

DIA 4 DE FEVEREIRO

Olinda Beer

Onde e quando:​ Centro de Convenções de Pernambuco, 9h

DIA 10 DE FEVEREIRO

Galo da Madrugada

Onde e quando:​ Forte das Cinco Pontas, 7h (concentração)

Hoje a Mangueira entra

Onde e quando: ​Rua Coronel Joaquim Cavalcante, 12h (concentração)

DIA 11 DE FEVEREIRO

Enquanto Isso na Sala da justiça

Onde e quando:​ Alto da Sé, 10h (concentração)

DIA 12 DE FEVEREIRO

Pitombeira dos Quatro Cantos

Onde e quando:​ Praça 12 de março, 8h (concentração)

Encontro de Maracatus de Baque Solto

Onde e quando:​ Praça Ilumiaria Zumbi, Olinda, 10h (concentração)

DIA 13 DE FEVEREIRO

Ceroula

Onde e quando:​ Av. Joaquim Nabuco, 1392, Olinda, 12h (concentração)

DIA 14 DE FEVEREIRO

Bacalhau do Batata

Onde e quando:​ Alta da Sé, Olinda, 7h (concentração)

ONDE COMER:

RECIFE

Entre Amigos Bode

O que: ​Famoso...

Continue a ler no HuffPost