RS faz leilão de rodovia com deságio de 54% na tarifa de pedágio

Ivan Martínez-Vargas
·2 minuto de leitura
Divulgação

SÃO PAULO - A rodovia estadual do Rio Grande do Sul RSC-287 foi concedida à iniciativa privada nesta sexta-feira (18). O consórcio Via Central, liderado pela espanhola Sacyr, venceu o leilão ao apresentar em sua oferta uma tarifa de pedágio com deságio de 54,41% em relação ao previsto no edital.

A Sacyr ofereceu tarifa de R$ 3,36 em sua proposta, contra R$ 4,75% do consórcio Integra Sul, formado pela Silva & Bertoli e pela Gregor Participações, que ficou em segundo lugar. Também disputaram o certame as empresas CCR e Conasa.

A vencedora da concorrência vai administrar por 30 anos o trecho de 204,5 quilômetros de estradas entre os municípios de Tabaí e Santa Maria. A tarifa oferecida, no entanto, faz referência à estimativa de custos elaborada em 2019 e prevê correção pela inflação.

A via em questão também passa por cidades como Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul, na região central do Rio Grande do Sul, que constituem um polo de industrialização de tabaco, com a presença de operações de multinacionais do segmento.

O contrato de concessão prevê a realização de R$ 2,7 bilhões em investimentos ao todo, o que inclui a duplicação de todo o trecho da rodovia em seus dois sentidos de tráfego. Os serviços de manutenção e gestão do ativo também estão no escopo da licitação.

A concessionária vai poder iniciar a cobrança de pedágio em duas praças já existentes logo no início do contrato, que prevê ainda a construção de mais três pontos de cobrança ao longo da rodovia. Hoje, a rodovia é operada pela estatal EGR com tarifa de R$ 7.

A multinacional espanhola Sacyr atua em obras e concessões de infraestrutura na América Latina e na Europa, mas a RSC-287 será o primeiro ativo rodoviário sob administração da empresa no Brasil.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou durante o leilão que prevê conceder à iniciativa privada ao menos mais quatro lotes de rodovias nos próximos dois anos. O BNDES faz a modelagem dos projetos.

Segundo o governo estadual, o lote mais avançado prevê a ligação entre a RSC-287 a Erechim, que já tem os estudos de engenharia concluídos. A via é importante para escoamento de produção agrícola e metal-mecânica da região.

A gestão de Leite também prevê conceder estradas no entorno de Caxias do Sul em um segundo lote. A Região das Hortênsias, polo turístico do qual faz parte Gramado, também teria trechos a serem agrupados em uma concessão. O quarto projeto atenderia o litoral gaúcho.

A previsão do governo gaúcho é fazer consultas públicas dos projetos em abril, publicar os editais em setembro e fazer os leilões em dezembro de 2021.