Ruben Rua, apresentador português já apontado como crush de Piovani, fala de relação com fãs brasileiros: ‘Cobram namoro’

Carol Marques
·2 minuto de leitura

Ele tem um fraco por açaí. Ama as praias de Búzios, na Região dos Lagos. Emprega gírias e expressões que só quem nasceu aqui é capaz de inventar e tem fãs em todo o Brasil. Ruben Rua não é brasileiro por uma questão geográfica. Porque o português, que, com perdão do atrevimento, não é uma rua, mas uma avenida inteira, bem podia estar transitando pelas ruas do Rio de Janeiro e aparecendo na TV nacional. Algo que ele não descarta.

“Não programo isso, não é um foco direcionado, mas deixo aberta essa possibilidade. Como tudo o que fiz na vida. Apareceram oportunidades interessantes e as aproveitei. Acho o mercado brasileiro de audiovisual fantástico, com muitas produções diversificadas. Fora que seria interessante viver neste país por um tempo”, avalia ele, que vai participar no dia 21/11 do “Influencers”, conferência online que, como o próprio nome dá a entender, tratará do mercado de influenciadores em vários segmentos.

Com quase 450 mil seguidores em seu perfil no Instagram, o ex-modelo e apresentador sabe bem como é o alcance de uma rede social. Afinal, ele “ganhou” fãs brasileiros ao aparecer com Luana Piovani e ser apontado como seu affair no ano passado. Os dois apresentaram o programa “Like me”, na TVI, em Portugal. “Nós estávamos solteiros, ela recém-separada do Pedro (Scooby), trabalhávamos juntos e as pessoas criaram essa história no imaginário delas. Eu achei divertido, Luana é uma mulher linda, incrível e inteligente. Entendo as pessoas quererem nos unir”, analisa ele, que, no entanto, garante que nada rolou entre os dois: “Luana é e será sempre minha amiga”.

Com isso, o portuga viu seu engajamento com o público brasileiro aumentar. Hoje, 16% de seus seguidores são daqui. Muitos até hoje incentivam um romance entre ele e a atriz. Aliás, o que não falta é gente palpitando na vida amorosa do moço, que está divorcidado há oito anos da atriz Sofia Ribeiro após um casamento relâmpago de quatro meses, e nunca mais engrenou um namoro daqueles para casar.

“As pessoas me cobram demais isso. Casar, ter filhos, formar uma família. Eu penso nisso, claro. Mas não é uma meta. Pode acontecer amanhã ou daqui a dez anos de ter um filho. Se conhecer uma mulher que já tenha filhos, tudo bem também. Nunca fui um homem de seguir padrões. E não os sigo na minha vida privada também”, justifica o aquariano, que ama a liberdade: “Não me prendem fácil, mas quando estou apaixonado e decido namorar eu me prendo totalmente”. Para as esperançosas, Rua está solteiro. Porém, alerta: “Solteiro, sim. Sozinho ninguém tem que ficar”.