Transparência de Rueda no Santos deveria ser seguida por outros presidentes

Alexandre Praetzel
·2 minuto de leitura
Andrés Rueda, presidente do Santos. Foto: Divulgação
Andrés Rueda, presidente do Santos. Foto: Divulgação

Andrés Rueda Garcia prestou contas de 100 dias de sua gestão no Santos FC. Com quase duas horas de duração numa live do Canal santista no Youtube, o presidente explicou medidas, atitudes e decisões, numa transparência que não vemos em nenhum clube de futebol no Brasil. 

Entre cortes de despesas, admissão de contas e demonstrações, Rueda foi didático e revelador. Muitas questões duvidosas estão esclarecidas, como a liberação de receitas penhoradas pelo Caso Doyen, de uma dívida inicial de 5 até chegar aos 15 milhões de euros. Pela iniciativa da diretoria, o Santos conseguiu deixar a dívida em seis milhões de euros, através de processo judicial, esperando abrir diálogo com a empresa. Rueda também confirmou a informação anterior do blog, na readequação do débito com o empresário Giuliano Bertolucci, feito na gestão anterior. Bertolucci representa o centroavante Kaio Jorge, em negociações para renovar o contrato. 

Leia também:

Rueda ainda falou sobre a nova iluminação da Vila Belmiro, feita a toque de caixa pela determinação urgente da CBF em aumentar a luminosidade. Haverá ajustes com a empresa contratada, com a antiga sendo transferida para o CT Rei Pelé. 

Rueda também revelou a reaproximação do clube com Neymar, depois de muita polêmica em relação a sua saída para o Barcelona, em 2013. O jogador ficou muito feliz com o contato reestabelecido, segundo Rueda. 

Vendas de Lucas Veríssimo e Pituca foram apresentadas com todos os valores envolvidos, pagamentos de impostos, Profut, premiações ao elenco e folhas salariais, além de acordos financeiros.e pagamentos sobre Sasha, Luan Peres, Aguillar e punições internacionais que possam ocorrer.

Rueda abriu a "caixa-preta" de um clube de futebol. Isso deveria ser praxe, mas é bem provável que outros presidentes de clubes já tenham ligado para Rueda, pedindo que ele evite tanta transparência. 

O blog não torce para nenhum dirigente, mas espera que Rueda siga assim até o final da sua gestão de três anos, combatendo aventureiros, irresponsáveis e futeboleiros que se aproveitam do status que os cargos lhe dão, mandando o clube as favas e deixando buracos e contas para os próximos, se lixando para finanças e pensando só nos resultados futebolísticos. 

O Santos era para ser superavitário, com arrecadações de R$ 1 bilhão em negociações de atletas, nos últimos 20 anos. Mas o blog foi obrigado a ouvir que o Santos gastava mais do que arrecadava, como se isso fosse normal e plausível. Rueda pode arrumar a casa definitivamente, com o apoio de sócios e torcedores, recolocando o Santos no lugar que ele merece. A ver. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola