São Bernardo restringe funcionamento de serviços essenciais até as 19h

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A partir deste sábado (20), o funcionamento de serviços considerados como essenciais será permitido somente até as 19h em São Bernardo do Campo (ABC paulista). A medida foi anunciada nesta sexta-feira (19) pela prefeitura, gestão Orlando Morando (PSDB), e tem o objetivo de tentar frear o aumento nas contaminações pelo coronavírus na cidade. A medida não se aplica a hospitais, serviços de emergência, farmácias, laboratórios, hospitais veterinários e demais atividades consideradas essenciais à área da saúde. Após as 19h, também poderão funcionar indústrias, empresas de telecomunicação e de segurança. Os serviços de delivery poderão funcionar o dia todo, sem interrupção. Já no caso dos drive-thru, a atividade é liberada somente até as 21h, desde que limitados aos serviços de alimentação, farmácia, água, gás e material de construção. Ainda segundo a prefeitura, o transporte público continuará suspenso no período entre 22h e 4h. As medidas adotadas em São Bernardo são mais rígidas dos que as anunciadas pelo governo estadual, gestão João Doria, no último dia 11. Desde o dia 15, vigora em todo o estado um toque de recolher entre 20h e 5h. Assim como diversas cidades da Grande São Paulo, São Bernardo passa por um momento preocupante no combate à Covid-19. Na quinta-feira (18), a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na rede municipal era de 90%. Em enfermaria, o índice era de 82%. Também na quinta, o Consórcio Intermunicipal Grande ABC, entidade que reúne os sete prefeitos da região, enviou a Doria um ofício pedindo para que o governo do estado adote um lockdown em toda a Grande São Paulo. Para provocar a diminuição na circulação de pessoas na capital paulista, o prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou a antecipação de cinco feriados municipais, que passarão a ser nos dias 26, 29, 30 e 31 de março e 1º de abril.