São Caetano do Sul, no ABC Paulista, reabre hospital de campanha

RENATO FONTES
·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Caetano do Sul (ABC Paulista) reabriu seu hospital de campanha no último sábado (20). De acordo com a prefeitura, a estrutura montada no Hospital São Caetano, que fica no bairro Santo Antônio, já está em funcionamento com 48 leitos de Enfermaria e dois de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Outros 28 de UTI serão abertos em breve, mediante a chegada de equipamentos e materiais que estão em falta no mercado, como bombas de infusão e respiradores. Segundo o Executivo municipal, comandado pelo prefeito em exercício Tite Campanella (Cidadania), com o hospital de campanha, o número de leitos de enfermaria da rede municipal de Saúde para atendimento exclusivo a pacientes com Covid-19 passou de 48 para 96. Já os de UTI passarão de 50 para 80, mas quando os demais 28 já estiverem em funcionamento. A prefeitura diz que a estrutura "garante o isolamento necessário dos pacientes infectados pelo coronavírus, configurando-se em uma estratégia fundamental para a contenção da disseminação do vírus e para o atendimento mais adequado às pessoas com Covid-19". A Enfermaria está operando no 4º andar do Hospital São Caetano, enquanto o 3º pavimento está reservado para UTI. A unidade não tem atendimento de porta aberta. Ou seja, recebe apenas pacientes transferidos do sistema de Urgência e Emergência (Hospital Municipal de Emergências Albert Sabin e UPA) e do Complexo Hospitalar de Clínicas (formado pelos hospitais Maria Braido, Márcia Braido e Euryclides de Jesus Zerbini). "Estamos trabalhando com muita seriedade e responsabilidade no enfrentamento da pandemia e, consequentemente, no atendimento da nossa população. Esta estrutura do hospital de campanha nos assegura tratamentos mais adequados a todos os nossos moradores que necessitem de internação", afirma, em nota, o prefeito. Ao ser transferido, o paciente é encaminhado ao leito por corredor e elevador de uso exclusivo para pessoas com Covid-19. Cerca de 100 profissionais foram contratados (médicos, enfermeiros, outros profissionais de saúde, recepcionistas, porteiros, seguranças e auxiliares de limpeza, entre outros). Os pacientes internados não podem receber visitas, uma estratégia necessária para o controle da pandemia. No entanto, os familiares têm acesso a todas as informações sobre a evolução do quadro clínico por meio da equipe de acolhimento que trabalha 24 horas. Segundo a prefeitura, o investimento inicial na reabertura do hospital de campanha é de R$ 300 mil. Diz ainda que mais R$ 2 milhões serão utilizados nos serviços especializados para locação de equipamentos e para serviços técnicos laboratoriais e de diagnósticos. Aberto pela primeira vez em 17 de abril de 2020, o hospital de campanha de São Caetano recebeu 193 pacientes (dos quais 190 se recuperaram) até 26 de agosto. A interrupção do atendimento considerou a diminuição dos casos de Covid-19 na cidade na época e a baixa taxa de ocupação, que não ultrapassou 5% nos últimos dez dias de operação. De acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira (22), São Caetano tem 8.976 casos confirmados de Covid-19. Desses, 453 morreram. A taxa de ocupação da UTI está em 94%. Até o a tarde desta terça (23), 36.358 pessoas foram imunizadas no município.