São Paulo dá início à construção de piscinão na região metropolitana

·1 min de leitura

O governador em exercício Rodrigo Garcia acompanhou nessa segunda-feira (27) o início da construção do piscinão Jaboticabal, que tem o objetivo de minimizar os impactos das chuvas na capital e na região do Grande ABC. A previsão é que as obras sejam concluídas no primeiro semestre de 2023.

De acordo com o governo, o Jaboticabal será o maior reservatório da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) e beneficiará diretamente mais de 500 mil pessoas. O piscinão ocupará uma área de 154 mil metros quadrados (m²) e terá capacidade para armazenar 900 mil metros cúbicos (m³) de água da chuva.

Para a construção, serão investidos R$ 237,9 milhões provenientes do estado, sendo R$ 131,9 milhões destinados às obras e R$ 106 milhões às desapropriações da área.

A estrutura será construída no córrego Jaboticabal, entre os Ribeirões dos Meninos e dos Couros, na divisa entre os municípios de São Paulo, São Caetano do Sul e São Bernardo do Campo.

Com a construção do piscinão Jaboticabal, o governo somará 20 equipamentos do tipo na Bacia do Alto Tamanduateí. Atualmente o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) mantém 19 piscinões em operação na região do ABC paulista, com capacidade para armazenar 3,7 milhões de m³ de água.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos