São Paulo espera vacinar 10 milhões de pessoas contra a gripe

Camila Maciel - Repórter da Agência Brasil

A meta do governo paulista é imunizar 10 milhões de pessoas contra a gripe em todo o estado na campanha de vacinação deste ano, que começou hoje (17) em todo país. Caso alcance esse resultado, a taxa de imunização será de 80%, tendo em vista que o público-alvo da ação é de 12,6 milhões de pessoas. Este ano, a campanha ocorrerá em etapas, pois as vacinas serão entregues gradativamente aos estados.

Campanha nacional começou nesta segunda-feira

e  vai  até  13  de maio  Tânia Rêgo/Agência Brasil

A partir de hoje, idosos com mais de 60 anos e trabalhadores dos serviços público e privado de saúde, os primeiros do cronograma, já podem se vacinar. É o caso da aposentada Nilza Aparecida de Souza, de 67 anos, que foi à Unidade Básica de Saúde Alto de Pinheiros, na zona oeste paulistana, receber resultados de exames, e aproveitou a fila pequena para tomar a vacina.

“Tomo [a vacina] desde que fiz 60 anos. Eu tinha muita gripe e acho realmente que foi importante. Eu ficava muito mal, é muita dor no corpo. Eu sou alérgica, então, atacava tudo”, relatou. Em todo o estado, são mais de 4 mil postos de vacinação, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

A professora aposentada Avelina Araújo, de 57 anos, ainda não faz parte do público-alvo da campanha, mas sempre fica atenta para saber se sobram vacinas no posto de saúde próximo de sua casa. “Faz uns três anos que eu consigo. É ótimo.”

Cronograma

Na próxima segunda-feira (24), começam a ser vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, mulheres no pós-parto e população indígena. No dia 2 de maio, a vacinação se estende a pacientes com comorbidades (associação de duas ou mais patologias em uma pessoa) e doenças crônicas. Pessoas que perderem o período destacado para seu grupo poderão se vacinar a qualquer tempo, desde que respeitada a data de início de cada público.

Uma novidade nesta campanha é a vacina para professores da rede pública e privada de ensino, que poderão se vacinar a partir do dia 8 de maio. O Dia D da campanha será o 13 de maio.

As doses deste ano protegerão contra os vírus do inverno deste ano, A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane. De acordo com orientação do Ministério da Saúde, os casos de gripe grave, caracterizados como síndrome respiratória aguda grave (SRAG) devem ser obrigatoriamente notificados. A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou que, até março, houve 121 notificações do tipo mais grave. Deste total, 59 estavam relacionados ao A (H3N2). Foram notificadas 14 mortes, sete delas relacionadas ao H3N2.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, a vacina é contraindicada “para pessoas com histórico de reação anafilática prévia ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer outro componente da vacina, ou que apresentaram reação grave em doses anteriores da vacina influenza”. Ainda de acordo com o órgão, uma pequena parcela dos vacinados pode apresentar dor leve no local da aplicação, febre baixa, dores musculares e mal-estar em até dois dias após a imunização.

Veja as etapas da Campanha de Vacinação Contra Gripe 2017

Etapa 1: a partir do dia 10 de abril: trabalhadores de saúde dos hospitais.
Etapa 2: a partir do dia 17 de abril: trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados e idosos com 60 anos ou mais de idade.
Etapa 3: a partir do dia 24 de abril: gestantes, puérperas, crianças com pelo menos 6 meses e menores de 5 anos e indígenas.
Etapa 4: a partir do 2 de maio: pacientes com comorbidades e doenças crônicas.
Etapa 5: a partir do dia 8 de maio: professores da rede pública e privada e todos os outros grupos anteriores.
Dia 13 de maio – Dia D