São Paulo retoma vacinação contra Covid-19 para maiores de 90 anos e adolescentes nesta quarta (8)

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.06.2021 -  Vacinação contra a Covid na UBS Max Perlman, na zona sul de SP. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 16.06.2021 - Vacinação contra a Covid na UBS Max Perlman, na zona sul de SP. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo retoma nesta quarta-feira (8) a vacinação contra Covid-19 em idosos com mais de 90 anos e adolescentes de 12 a 14 anos. O serviço ficou suspenso nesta terça-feira (7) devido ao feriado de Independência do Brasil.

Na segunda-feira (6), a capital paulista bateu recorde de aplicação de doses em um único dia, segundo levantamento da Prefeitura de São Paulo. Foram 246.739 aplicadas, sendo 142.905 primeiras doses, 92.840 segundas doses e 13 doses únicas. As outras 10.982 foram aplicadas foram terceiras doses em idosos com mais de 90 anos.

A retomada da vacinação nesta quarta continua nos idosos com mais de 90 anos e nos adolescentes de 12 a 14 anos. A prefeitura estima vacinar as 412 mil pessoas que compõem esses grupos até 12 de setembro.

Também estão abertas as inscrições para a chamada “xepa da vacina” para a dose adicional. Podem se candidatar idosos com mais de 60 anos, que tenham tomado a segunda dose há mais de seis meses, e pessoas imunossuprimidas com mais de 18 anos, que tomaram a segunda dose há 28 dias.

Toda a rede estará aberta para a vacinação desses grupos e de todos aqueles que já poderiam, mas não compareceram para tomar suas doses.

Segundo a prefeitura, até segunda-feira (6), 15.285.851 doses foram aplicadas na cidade. Delas, 9.845.497 como primeiras doses, 5.107.855 como segundas e 321.517 doses únicas.

Apesar da orientação do governo federal para que sejam utilizadas apenas as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca como terceira dose, as cidades do estado de São Paulo estão aplicando também a Coronavac.

Na segunda-feira (6), por exemplo, o próprio governo do estado afirmou que 99,2% dos idosos receberam a vacina do Butantan.

Já as crianças e adolescentes estão sendo vacinados apenas com o imunizante da Pfizer, pois este foi o único liberado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para este público.

VACINAÇÃO EM SÃO PAULO

Para tomar a vacina, é obrigatório a apresentação de documento de identidade e, preferencialmente, o cartão do SUS, além de um comprovante de residência no município de São Paulo, que pode ser impresso ou digital. No caso dos adolescentes são aceitos documentos em nome dos pais.

Os idosos, que vão tomar a dose adicional, devem levar também o comprovante de vacinação com o ciclo completo.

Já os adolescentes precisam estar acompanhados pelos pais ou responsáveis. Em caso de ausência, o adolescente deve estar com um adulto e precisa apresentar autorização assinada por um responsável. Um modelo está na página Vacina Sampa (bit.ly/vacinasampa).

Segundo a prefeitura, o preenchimento do pré-cadastro no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br) agiliza o tempo de atendimento nos postos de vacinação. Basta inserir dados como nome completo, CPF, endereço, telefone e data de nascimento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos