São Paulo tem o início de janeiro mais frio em 58 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo tem em 2023 o início de janeiro mais frio dos últimos 58 anos, com temperatura máxima média de 23,9ºC em pleno verão, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

A temperatura nessa época do ano não era tão baixa desde 1965, quando a média máxima foi de 23,8ºC. Depois disso, os primeiros dez dias mais frios de janeiro foram registrados em 1982, com média máxima de 24ºC.

O verão atípico na capital paulista tem sido causado pelas chuvas constantes, que derrubam a sensação térmica por causa da maior umidade do ar, além de ventos mais fortes.

De acordo com a meteorologista Andrea Ramos, do Inmet, São Paulo registrou chuvas quase todos os dias de janeiro, com exceção do dia 3, quando a precipitação registrada foi perto de 0 milímetro.

A temperatura abaixo da média é explicada pela atuação da ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul), fenômeno que provoca formação de nuvens pesadas e grande instabilidade atmosférica. A ZCAS é resultado do encontro, na faixa leste do estado, de ventos úmidos que vêm do Atlântico, mais frios, com ventos da bacia amazônica.

Neste ano, diz o Inmet, o fenômeno foi potencializado por águas costeiras mais frias que o normal para janeiro e por áreas de baixa pressão, contribuindo para dias seguidos de céu nublado e volumes expressivos de chuva.

A ZCAS é um fenômeno normal para esta época do ano, com duração que varia de quatro a dez dias --a diferença desta vez é a intensidade, influenciada pelo fenômeno La Niña. Com a ZCAS desconfigurada, a previsão é de maiores períodos de abertura e temperaturas em gradual elevação até o fim de semana.

PREVISÃO PARA OS PRÓXIMOS DIAS

As temperaturas devem subir na capital nos próximos dias, conforme previsão do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), da Prefeitura de São Paulo. Também estão previstas pancadas de chuva entre a tarde e a noite, por causa da combinação de calor e umidade, com possibilidade de temporais e risco de formação de alagamentos.

Tanto nesta quarta (11) como na quinta (12) a previsão indica mínima de 18°C e máxima de 26°C. Segundo o CGE, a abertura mais prolongada de sol favorece a elevação das temperaturas.