São Paulo torna obrigatório o uso de máscaras no transporte público a partir de 4 de maio

Ana Letícia Leão
Máscaras passam a se tornar obrigatórias em São Paulo a passageiros do transporte público

O uso de máscaras no transporte público passará a ser obrigatório no estado de São Paulo a partir de 4 de maio como medida de contenção ao coronavírus. O anúncio, feito pelo governador João Dória nesta quarta-feira, obriga passageiros a usarem o equipamento em ônibus, metrôs e trens da CPTM. Proteja-se: Saiba como usar as máscaras faciais corretamente contra o coronavírus.

A medida, que será publicada amanhã no Diário Oficial, também se aplica a motoristas de táxis e de aplicativos. Segundo Doria, os passageiros que não respeitarem a nova regra serão verbalmente advertidos por fiscais da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo). Já para as empresas, a advertência será por escrita.

Leia também

- Se a pessoa não usar máscara, a advertência será verbal. As empresas serão multadas (se os funcionários não usarem máscaras), sejam públicas ou privadas - disse o governador, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

De acordo com o prefeito Bruno Covas, já foi estabelecido um contrato que estabelece multa diária de R$ 3.300 caso as empresas desobedeçam a norma.

- A concessionária será multada por dia e por ônibus se houver pelo menos uma pessoa (um funcionário) sem máscara - ressaltou Covas.