São Paulo volta a ter Festa das Cerejeiras no parque do Carmo

SÃO PAULO, SP, 02.08.2022 – A partir de quinta-feira (4), começa o 42° Festival das Cerejeiras no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 02.08.2022 – A partir de quinta-feira (4), começa o 42° Festival das Cerejeiras no Parque do Carmo, zona leste de São Paulo. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Elas já estão lá, floridas e exuberantes. A Festa das Cerejeiras, no parque do Carmo, zona leste de São Paulo, volta a ser realizada neste fim de semana, após dois anos de suspensão por causa da pandemia de Covid-19.

A entrada para a 42ª edição da festa, que ocorre entre sexta-feira (5) e domingo (7), é gratuita. Estão programadas apresentações musicais e cerca de 40 barraquinhas com comidas típicas japonesas e outros quitutes serão instaladas.

Segundo a Federação de Sakura e Ipê do Brasil, que organiza o evento, a festa recebeu cerca de 150 mil pessoas em 2019, quando foi realizada pela última vez.

A festa ocorre oficialmente entre esta sexta e domingo, mas as árvores começaram a florir na semana passada e a florada da variedade yukiwari, que predomina no Bosque das Cerejeiras do parque de Itaquera, deve seguir até o fim da próxima semana, segundo Koniti Wada, secretário-geral da federação. Depois disso as primeiras folhas já começam a cair e a árvore passa a esverdear.

As outras variedades de cerejeiras, himalaia e okinawa, já floriram. Ao todo, o parque da zona leste paulistana conta com cerca de 4.000 cerejeiras plantadas.

"Neste ano o clima, com frio no fim de junho, foi bom e ajudou na florada das cerejeiras", afirma Wada sobre a beleza do local.

O secretário-geral da federação lembra que a Sakura, como a árvore é conhecida, fica toda florida no Japão na primavera, quando a temperatura começa a esquentar.

A cerejeira-do-japão costuma ter sua floração em São Paulo entre junho e agosto e, segundo a tradição, o momento anuncia um período de renovação, que acompanha a transição do inverno para a primavera no Brasil.

As cerejeiras são um símbolo do Japão e tornaram-se a marca dos descendentes que vivem na região de Itaquera. Segundo a prefeitura, a localidade abriga o maior número de descendentes de japoneses da província de Okinawa no Brasil, com mais de 500 famílias

Todos os anos a comunidade tem a tradição de realizar o Hanami, que consiste em se sentar sob as cerejeiras e contemplá-las.

O aposentado Reginaldo Silva, 63, atendeu ao pedido da mulher, Isabel Caproni, 61, e foi com ela na manhã desta terça-feira (2) até o parque para ver as cerejeiras rosadas. "É muito bonito, algumas não abriram ainda, mas acho que em mais quatro dias vai estar tudo florido", disse.

Morador na Vila Formosa, também na zona leste, esta foi a primeira vez que ele foi até o parque do Carmo. O casal levou o Neon, um cão da raça para shih-tzu, para passear em meio às cerejeiras.

"Vamos voltar para a festa no fim de semana", afirmou o aposentado, que cuidava do cachorrinho enqunto a esposa completava uma caminhada pelas trilhas do local.

Nos três dias, o parque do Carmo estará aberto ao público das 5h30 às 20h. O Bosque das Cerjeiras ocupa cerca de 93 mil metros quadrados.

As apresentações de danças, segundo o secretário-geral, ainda não estão confirmadas por causa do coronavírus, mas há programação cultural de origem japonesa.

O planetário do parque terá atividades. Segundo a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, o local terá durante todo o mês de agosto uma exposição sobre cultura do Japão, com quadros de mangá

O local também exibirá a sessão de cúpula (projeção do céu estrelado com animações) "Estrelas e Princesas: Lendas da Cultura Japonesa", aos sábados e domingos, em cinco horários. A entrada é grátis, mas o número de vagas para cada exibição é de 120 pessoas. Os ingressos são retirados no local do evento por ordem de chegada e também pelo site Ticket Fácil.

No bosque 1, segundo a pasta municipal, haverá uma tenda astronômica com banners que contarão a origem do universo e o que as teorias preveem para o futuro.

Ao longo do mês, às sextas-feiras, das 12h às 17h,e aos sábados e domingos, das 9h às 17h, a feirinha gastronômica será mantida e também haverá venda de mudas de cerejeiras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos